Anúncio
Anúncio

O colunista Léo Dias, do jornal O Dia, informou nesta sexta-feira (11) que o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro aceitou a denúncia feita pela funkeira Ludmilla, que teria sido vítima de racismo na web. O autor, José Orlando Ferreira também teria praticado o crime contra a mãe da funkeira, Silvana Oliveira.

O caso aconteceu em maio de 2016, quando o autor do crime, usando um perfil falso, ofendeu a funkeira e sua mãe. José Orlando publicou as seguintes mensagens em uma das redes sociais [VIDEO] da vítima: "macaca" e "volta pro zoológico com sua mãe, macaca feia".

As informações do colunista Léo Dias apontam que foram anexadas aos autos do processo uma certidão com os antecedentes criminais do autor das ofensas. O autor já foi acusado e processado pelo crime de estelionato, após ter se passado por um produtor musical, promovendo um show da cantora Marília Mendonça.

Advertisement

Com o golpe, o suspeito teria conseguido mais de 50 ingressos gratuitos com a empresa que estava responsável pela venda do show.

O crime cometido contra Ludmilla

A funkeira carioca mostrou-se determinada a levar o caso adiante. Muitos internautas têm usado as redes sociais de Famosos ou até mesmo de outros anônimos para destilar todo seu ódio.

A atitude de Ludmilla se mostra corajosa num cenário em que a maioria das vítimas, por descrença na Justiça ou na lei, ou por outro motivo qualquer, não leva o crime sofrido ao conhecimento das autoridades.

Oferecida a denúncia pelo Ministério Público do Rio de janeiro, o juiz irá designar dia e hora para a audiência, ordenando a intimação do acusado e de seu advogado

Todos serão ouvidos e, mediante os esclarecimentos prestados e as provas apresentadas, o juiz determinará a sentença.

Advertisement

O autor das ofensas responderá pelo crime de injúria racial, previsto no Código Penal, em seu artigo 140, parágrafo 3º.

A injúria racial consiste no ato de ofender a dignidade ou o decoro de outro valendo-se de elementos de raça, cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa idosa ou ainda portadora de deficiência física ou mental [VIDEO].

A pena para o crime é de reclusão de uma a três anos e multa. Se a ofensa vier acompanha de qualquer outro tipo de violência, o autor também responderá pela violência praticada.