O município de São Paulo, epicentro do novo coronavírus no Brasil, ganhará mais 13 mil valas para sepultamento das vítimas da pandemia que atinge todo o mundo. O prefeito da maior cidade do país admite que o serviço funerário poderá funcionar até 24 horas por dia para suportar a alta demanda. As novas valas estão sendo abertas no cemitério da Vila Formosa.

Além disso, oito câmaras refrigeradas, com capacidade para receber mil corpos que aguardam sepultamento, também foram adquiridas pelo município.

O anúncio das novas aquisições foi feito nesta quinta-feira (23) pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) e tem como principal meta garantir o bom funcionamento do serviço funerário diante do trágico cenário causado pela pandemia da Covid-19, com o bom andamento do serviço, a dor das famílias que perdem um ente para o coronavírus deve ser minimizada.

Coronavírus acelera investimento no setor funerário

O prefeito Bruno Covas apresentou uma nova campanha e mencionou a criação de um plano de contingenciamento a fim de garantir a prestação adequada do serviço funerário, mostrando a cidade de Guayaquil, no Equador, como um exemplo a não ser seguido. Segundo o prefeito, o setor funerário receberá um crédito complementar de R$ 40 milhões.

A capacidade de prestação de serviço foi aumentada, saltando para 400 sepultamentos por dia, ao menos 220 novos coveiros foram contratados frente a nova demanda, o prefeito ressaltou que mais 200 profissionais poderão ser contratados nos próximos dias. Bruno Covas ressaltou que houve o aumento do número de carros trabalhando na frota do serviço funerário, agora são 32 veículos, houve também aumento no atendimento das agências funerárias, com a instalação de novas unidades nos nove hospitais municipais que se tornaram referências no enfrentamento ao coronavírus em uma hora de duração, o número de pessoas também foi limitada, apenas 10 pessoas podem participar da cerimônia fúnebre.

Outros investimentos frente ao coronavírus

A prefeitura da cidade de São Paulo também investiu em 38 mil novas urnas, 15 mil sacos para deslocamento de corpos e 3 mil EPIs para os trabalhadores que atuam nos cemitérios da cidade. O prefeito afirmou ainda que há a possibilidade de adquirir mil novas gavetas em cemitérios verticais.

Um decreto municipal será publicado na sexta-feira (24), que flexibilizará o monopólio do sistema funerário, dessa forma os velórios do serviço privado não precisará passar pelo serviço público.

Número de vítimas do coronavírus deve aumentar nas próximas semanas

Com as novas medidas anunciadas pelo prefeito Covas, a cidade de São Paulo espera atender a alta demanda de sepultamentos em toda capital por conta da pandemia do coronavírus, a expectativa das autoridades é de que esses números aumentem nas próximas semanas.

A Organização Mundial de Saúde alertou nesta quarta-feira (22), que a pandemia está se deslocando da Europa para a América latina e orientou os governantes dos países latinos quanto a necessidade de se manter o isolamento social e aumentar as medidas de combate à pandemia.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Ciência
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!