Anúncio
Anúncio

O recém-nascido Gustavo, de apenas dezessete dias de vida, foi contaminado com o vírus da herpes após receber o beijo de uma visita. O bebê precisou ficar internado por dez dias para receber o tratamento adequado.

A mãe, Rafaela, desabafou em sua página no Facebook: "Não é frescura das mães, parem de querer beijar bebês". A postagem [VIDEO] já teve quase 200.000 compartilhamentos.

Rafaela disse que um dia antes de aparecerem as bolhas no rosto do nenê ele chorava muito e ela achou que pudesse ser cólica, ao perceber as bolhas levou um choque.

O bebê e sua mãe já estavam no conforto de seu lar, quando a mãe percebeu as bolinhas se multiplicarem no rosto de seu filho. Com o atendimento médico foi diagnosticado o herpes.

Advertisement

A infecção e os cuidados a serem tomados

A infecção viral se manifesta com o surgimento de bolhas que se espalham pelo corpo. São dois os tipos de herpes, o primeiro tipo está ligado a infecções nos lábios, este o mais comum, enquanto o segundo tipo se manifesta nas genitais.

Os vírus permanecem no organismo e seu surgimento ocorre no período de baixa imunidade do infectado, seus sintomas mais comuns são: ardor, coceira e febre.

A contaminação em bebês não são incomuns e podem ocorrer no momento do parto, em casos em que as mães têm a contaminação do vírus na vagina. Como método de prevenção, os médicos costumam receitar medicamentos à gestante com o intuito de reduzir os riscos de contaminação.

No entanto, outro dado chama atenção: aproximadamente 10% das infecções em recém-nascidos ocorrem após o parto.

Advertisement

Elas podem ocorrer em decorrência do contato com os lábios de adultos ou com a mama da mãe no momento em que amamenta o filho.

Importante ressaltar que, ainda que haja lesão no seio, o amamentamento pode e deve ser feito, mas alguns cuidados devem ser tomados a fim de preservar a integridade física do amamentado, como isolar a mama infectada, higienizar as mãos e amamentar pela outra.

Outra medida a ser tomada diz respeito aos adultos que convivem com o vírus, eles devem usar máscaras ou outro tipo de proteção quando tiverem contato com os bebês.

O infectologista e professor da Universdidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Dr. Kléber Luz, explicou que o herpes é bastante frequente em adultos e traz sérios riscos a Saúde dos bebês, pois estes têm a imunidade muito baixa e nesses casos o vírus pode atacar o sistema nervoso central [VIDEO] e causar graves danos aos pequenos.

Ao primeiro sinal de infecção é preciso encaminhar a criança ao médico urgentemente.