O Dicionário de Filosofia define a palavra liberdade como o status ou condição do ser (inclusive animal) que é livre ou tem a capacitação de agir por si; autonomia, independência, etc. Isto acontece também no reino animal, no caso em questão mais especificamente com pássaros majestosos, chamado de condores, que infelizmente estão ameaçados de extinção e liberdade. Muitos deles estão sendo caçados, doentes e morrendo, sendo a principal causa de tudo isto a ação humana. Nem parece que um dia estas aves foram imortalizadas em poemas, músicas, filmes e na cultura da região do seus habitats.

Essas aves gigantes de rapina habitam apenas o hemisfério ocidental, sendo divididas em duas espécies principais: o condor-dos-andes (Vultur gryphus) na América do Sul e o condor-californiano (Gymnogyps californianus) na América do Norte.

Publicidade
Publicidade

O condor pode atingir envergadura de asas, de uma ponta a outra, superior a 3 metros, e são comumente conhecidas como “urubus-do-novo-mundo".

Os condores são responsáveis pelo equilíbrio dos ecossistemas em que estão inseridos, alimentando-se de #Animais mortos e construindo os ninhos geralmente em escarpas rochosas. Costumam pôr um único ovo; caso aconteça algum acidente, outro ovo é posto em substituição, mas a taxa de reprodução baixíssima. Com os progenitores criando o filhote por mais de um ano, o perigo de extinção do pássaro cresce bastante.

Os condores “andinos” se distribuem por toda a cordilheira dos Andes, da Venezuela até à Terra do Fogo, como o próprio nome já revela. O Condor da Califórnia é encontrado nos estados norte-americanos da Califórnia e Arizona. Atualmente existem programas de preservação da espécie praticados por governos nacionais, ornitólogos e protetores da vida animal, que estão conseguindo a reprodução da ave no cativeiro, cuidam e medicam os condores resgatados em locais ilegais e que estão feridos para depois os devolver a #Natureza.

Publicidade

Países como Chile, Argentina, Colômbia, Peru, Chile e até Brasil olham para que os condores sejam encaminhados para centros de reabilitação específicos ou zoológicos nacionais. Um exemplo claro disto foi o que aconteceu em dezembro de 2012, mas com repercussão até os dias atuais por meio de um vídeo que se tornou viral na internet e redes sociais. Na ocasião, um condor andino foi localizado por policiais na província do noroeste da Argentina de nome Catamarca, o qual parecia ter ingerido algum veneno, estando desidratado e abaixo do peso normal. O animal recebeu o nome de Sayani e foi cuidado até a sua recuperação no zoológico de Buenos Aires.

Finalmente no ano passado, o condor Sayani foi devolvido ao seu habitat natural e o que é mais incrível, que ao ser liberado de sua gaiola, pareceu agradecer por todos os cuidados recebidos, dando um giro em torno de si mesmo por duas vezes com as asas abertas, frente às muitas pessoas que estavam no local. Muito embora o vídeo não seja tão recente, ainda hoje “vive” nas várias vezes em que é visto, valendo muito a pena conferir o episódio para lá de emocionante! #Beleza