Ao contrário dos cristãos, judeus ainda aguardam a vinda do Messias, uma espécie de salvador que libertará a humanidade da influência do mal, ou de Seth, como dizem os rabinos.

Agora, o recente anúncio do astrônomo Larry Molnar, de duas estrelas que irão se fundir e explodir, no sistema KIC 9832227, aumentando drasticamente o brilho, que será observado da Terra em 2022, suscita a antiga crença judaica do surgimento de um Salvador, aguardado há milênios pelo povo de Israel.

De acordo com o jornal Breaking Israel News, o rabino Yosef Berger, responsável por proteger a tumba do rei Davi, no Monte Sião, avalia como real a profecia do livro esotérico Torá, proferida pelo profeta Balaão, que alerta sobre a chegada do Messias após o aparecimento de uma nova estrela.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, o profeta viu que o Escolhido se manifestará depois que as duas estrelas colidirem e se tornarem apenas uma, cujo brilho (supernova) será visível do nosso planeta por um período de seis meses, daqui a cinco anos.

“Eu o vejo, mas não agora; Eu o contemplo, mas não perto; haverá um passo à frente de uma estrela fora de Yakov , e um cetro subirá de Israel, e destruirá todos os filhos de Seth. Números 24:17”, previu Balaão em uma das passagens do Torá.

Conforme o periódico britânico The Sun, a violenta colisão entre as duas estrelas aparecerá na constelação de Cygnus (Cisne), seu brilho será visto da Terra sem ajuda de equipamentos.

Larry Molnar, autor da descoberta, enfatiza ser a primeira vez na história humana que um fenômeno celeste dessa proporção será percebido do nosso planeta.

Publicidade

Molnar observou o sistema estelar binário KIC 9832227 por três anos, até ter certeza que as duas estrelas estão se aproximando cada vez mais, uma da outra.

Embora não há como saber se um Salvador da humanidade surgirá a partir da supernova de 2022, uma coisa é fato: o incomum evento celeste será o primeiro observado pelos seres humanos desde o surgimento da espécie. Disso ninguém duvida.

As descobertas do astrônomo são apresentadas no documentário Luminous. Abaixo, veja um pequeno trecho.

#Mídia #Curiosidades #Internet