Na tentativa de assalto, um bandido acabou sendo morto. O caso foi registrado no dia 29 de janeiro, no interior da Paraíba.

Equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil receberam uma ligação anônima dizendo que um posto de gasolina iria ser alvo de assalto. Após a informação recebida, os policiais foram até o local com viaturas descaracterizadas e esperaram os possíveis assaltantes chegarem no local. Após algumas horas de campana, três elementos chegaram em um carro.

Quando um frentista se aproximou, foi surpreendido com um dos homens armados, que anunciou o assalto. Em seguida, os assaltantes pegaram o frentista de refém e pediu para ele ir até o cofre do posto de gasolina.

Quando eles chegaram no cofre, o frentista disse que não poderia abrir pois não tinha a chave. Em seguida, diversas viaturas da Polícia Militar e Civil cercaram o local.

Em seguida, os policiais pediram para os assaltantes desistirem do assalto e se entregarem, mas o pedido não foi aceito, iniciando-se uma intensa troca de tiros no posto. Na troca de tiros, o frentista acabou ficando com medo e quase foi atingido pelos disparos vindo dos assaltantes, pois os policiais pararam de atirar quando viram ele correndo.

No confronto, dois elementos foram alvejados. Em seguida, os assaltantes se entregaram. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) compareceu no local. Os paramédicos socorreram os dois indivíduos no local, mas perceberam que os homens estavam sangrando muito.

Em seguida, os dois elementos no assalto foram encaminhados para o Hospital Regional de Patos.

Durante os procedimentos, um dos assaltantes não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. O terceiro assaltante tentou fugir do posto de combustíveis, mas foi capturado pelos policiais e preso em flagrante. Nenhum dos envolvidos no assalto teve a identidade revelada.

Aumento da violência na Paraíba

Alguns dados mostram que o aumento da violência no estado vem crescendo drasticamente. Isso pode ser o reflexo da falta de policiamento nas cidades. O estado também está passando por uma crise financeira e política, pois não tem investindo na área da Segurança Pública, e acaba prejudicando a população. Alguns moradores do bairro de Jurema reclamam da onda de assaltos que vem acontecendo.

''Quase toda semana eu escuto alguém falando que foi vítima de assalto'', disse uma moradora. Ela pede mais segurança no local.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!