Dois funcionários a serviço da Cemar (Companhia Energética do Maranhão) foram executados ne manhã desta terça-feira (15), na cidade de Paço do Lumiar, no Maranhão.

Segundo a Polícia, os funcionários João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva foram ao local realizar a interrupção da energia elétrica em uma das casas do bairro Sítio Natureza e, após terminarem o serviço, quando já estavam dentro do carro da empresa, os funcionários foram mortos a tiros, sem tempo de reação.

Segundo a revista IstoÉ, as investigações levantam a hipótese de que os responsáveis pelo crime são integrantes de uma facção criminosa que atua no área.

Ambas as vítimas não resistiram e acabaram morrendo no local. O governo do Maranhão disse que as policias Civil e Militar estão em busca do assassino, por meio do trabalho de investigação através de testemunhas e coleta de dados que possam localizar o marginal.

Em nota, a Companhia Energética do Maranhão e o Consórcio Norte informaram que estão acompanhando os trabalhos realizados pela polícias para que seja solucionado este caso e que solidarizam-se com os familiares das vítimas.

A população da região ficou revoltada e publicou nas redes sociais algumas fotos e vídeos dos homens que estava fazendo o serviço. Uma moradora relatou que foi "por pura maldade".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Casos são frequentes no país

Luiziânia (São Paulo) 2014

Em 2014 um funcionário da CPFL foi morto ao tentar cortar a energia de um morador da cidade. O homem morreu depois de ficar 4 dias internado em estado grave devido aos ferimentos.

O assassino era um desempregado de 21 anos de idade que acabou se irritando com a situação e disparou tiros na barriga e braço da vítima.

Paranaíta (Mato Grosso) 2017

Já em 2017, outro eletricista foi assassinado, desta vez na cidade de Paranaíta, no estado de Mato Grosso.

De acordo com informações, o morador teve a energia cortada de manhã, tendo assim ligado para reclamar, a empresa mandou um funcionário a tarde para fazer o religamento do sistema. O homem porém recebeu o funcionário a tiros.

Porto Alegre (Rio Grande do Sul) 2017

Neste caso ocorrido no Rio Grande do Sul, um funcionário terceirizado da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) fazia a instalação de energia de uma residência e acabou sendo morto após um discussão com um vizinho, pois seu caminhão de trabalho estava bloqueando a garagem da casa de um morador, que acabou atirando contra ele depois de uma discussão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo