O motorista do aplicativo Uber Paulo Junior da Costa, de apenas 22 anos, desapareceu no dia 31 de dezembro depois de aceitar uma corrida com destino a Porto Alegre. Nesta sexta-feira (4), na região de Laguna, em Santa Catarina, foi encontrado o corpo do rapaz com dois tiros.

O corpo do rapaz está sendo velado em Guaíba, neste sábado (5), no Cemitério Municipal. A mãe de Paulo, Neiva Amador, agradeceu a todas as orações e o apoio que as pessoas deram nesses dias difíceis do desaparecimento do seu filho. Elá afirmou que acredita que Paulo vai ser um símbolo de mudança.

Publicidade
Publicidade

A prisão dos suspeitos

Dois suspeitos tiveram as prisões decretadas, um por prisão temporária e o outro suspeito teve a prisão decretada em flagrante por crime de homicídio e por ter ocultado o cadáver. Os familiares e amigos fizeram as últimas homenagens ao estudante e o enterro foi as 17h, no Cemitério Municipal da cidade que nasceu.

Segundo o pai do rapaz, Flávio Paulo da Costa, eles tinham inventado “essa” de trabalhar no Uber para pagar a faculdade que Paulo faziam, há dois meses atrás.

Era para Paulo só trabalhar em Guaíba, porém, nesse dia ele foi para Porto Alegre.

A Polícia não sabe quem dos dois efetuou os disparos que mataram Paulo. Segundo a delegada do caso, Roberta Bertoldo, um joga a culpa no outro. Foi encontrado o corpo de Paulo pela Policia Civil, nesta sexta-feira (4), na região de Laguna, no Estado de Santa Catarina.

O carro do rapaz, um Grand Siena da cor vermelha, foi encontrado na tarde dessa quinta-feira (3).

Publicidade

Segundo a polícia, na última segunda-feira (31), o motorista teria atendido uma corrida em destino a Porto Alegre. Ele deveria levar o usuário no destino ao Litoral Norte, em Santo Antônio da Patrulha, e depois desse pedido, nenhum registro foram encontrados e nem do carro.

A policia disse, que o corpo de Paulo foi enterrado pelos suspeitos na cidade catarinense. Logo após, os bandidos chegaram a andar com o carro da vítima. Nas imagens mostradas pela Policia Civil aparecem o Grand Siena de cor vermelho entrando em um condomínio. Mas os suspeitos acabaram largando o carro.

Nota do Uber

Segundo o Uber, eles estão imensamente tristes em saber que o Paulo Junior da Costa foi vítima desse crime brutal. A empresa reforça a solidariedade para a família de Paulo nesse momento de grande dor e tristeza. O Uber se disponibilizou para colaborarem na investigação. Assim, fornecendo todas as informações necessárias, conforme a lei, e esperam que os culpados sejam punidos.

Leia tudo