Bruno Kaíque Santana Santos, de 19 anos, ficou famoso nas redes sociais depois de tentar promover uma ação muito elogiável. O jovem é aquele que viralizou em junho de 2018, em todo o Brasil, depois que foi impedido de pagar um almoço para uma criança carente em um shopping na Bahia. Entretanto, após as imagens do rapaz tomarem as telas de celulares e de computadores de todo o Brasil, Bruno acabou sendo preso por suspeita de estelionato na última sexta-feira (1º).

Segundo a Polícia, o rapaz é suspeito de estelionato e acabou sendo preso em flagrante em uma agência do Banco do Brasil.

Publicidade

O rapaz tentava sacar dinheiro usando documentos falsos de identidade e cartão no nome de Caíque do Céu Oliveira. Entretanto, este não era o único nome falso que o rapaz usava. Com ele também foi encontrado um cartão de outro banco, a Caixa Econômica Federal, em nome de Caíque Santos Félix. Bruno também, no momento em que foi preso, possuía grande quantia de dinheiro consigo.

Bruno Kaíque Santana já havia movimentado mais de R$ 26 mil em saques

Assim que foi preso em flagrante, policiais ainda identificaram, além dos cartões em nomes de terceiros (ou nomes falsos), também foram encontrados R$ 2.990.

Além disto, só na conta do Banco do Brasil, segundo a agência, já havia sido sacado cerca de R$ 26 mil. O gerente da agência na qual Bruno foi preso, entretanto, desconfiou do perfil de movimentações e manteve o rapaz no local até que a polícia chegasse. A frequência de saques, segundo o gerente, era algo incomum e levantou suspeitas.

Bruno revelou que quem havia o induzido ao crime seria um agiota da cidade, para quem ele devia dinheiro. As investigações do caso ficarão a cargo da Draco (Delegacia de Repressão e Combate ao Crime Organizado). O delegado da Draco, Marcelo Sansão, foi quem conversou com a reportagem do jornal Extra e esclareceu as questões do crime, ao qual Bruno foi acusado.

Publicidade

Jovem viralizou depois que tentou pagar almoço a criança carente

Os internautas podem se lembrar de Bruno Kaique, pois suas imagens viralizaram em junho de 2018. Ele foi gravado por uma frequentadora de um shopping tentando pagar um almoço a uma criança carente. O segurança do local tentou impedir Bruno de pagar o almoço para uma criança na praça de alimentação do empreendimento. O vídeo acabou se espalhando pelas redes sociais e revoltando quem viu as cenas, já que, para muitos, a cena foi vista como discriminação a uma criança negra e pobre.