Nesta quinta-feira (14) um jovem de 19 anos morreu depois de ser imobilizado por um segurança de um supermercado na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. O jovem recebeu um "mata-leão" de um segurança e morreu, no hospital, depois de ficar desacordado. Segundo informações passadas pelos responsáveis pelo supermercado, o rapaz teria tentado roubar a arma de um dos seguranças do estabelecimento.

As imagens que foram compartilhadas pelas testemunhas nas redes sociais mostram o segurança deitado em cima do rapaz, que aparenta estar desacordado.

Publicidade

Várias pessoas estão próximas aos dois homens e tentam convencer o segurança a soltá-lo, mas o homem se mostra irredutível e decide continuar mantendo o jovem imobilizado.

Após parada respiratória, jovem morrem no hospital

A Polícia e o socorro foram chamados, o jovem foi levado desacordado ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra, mas morreu depois de sofrer parada respiratória. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o jovem foi identificado como Pedro Gonzaga, de 19 anos. O rapaz chegou a ser socorrido e levado até o hospital por volta das 12h47.

O episódio aconteceu pouco após as 12h e nas imagens, enquanto o vigilante está sobre o rapaz, clientes do supermercado estão ao redor dos dois e pedem para que o segurança saia de cima do rapaz. Uma mulher questiona se o garoto não está desmaiado, outro cliente tenta ajudar e chega a encostar no segurança, mas o homem responde: "não segura, senhor, quem sabe sou eu".

O desespero toma conta das testemunhas e é possível ouvir um cliente dizer que o rapaz está "roxo". Uma outra cliente grita que o jovem está sufocando e outra afirma que ele está desacordado.

Publicidade

Outros seguranças do local também se aproximam. Deitado sobre o jovem, o segurança grita com as pessoas que estão ao redor e que tentam intervir na situação: "cala a boca".

Secretaria da Polícia Militar confirma agressão

Em nota, a Secretaria da Polícia Militar informa que realmente houve a agressão e que as equipes do 31º Batalhão foram chamadas para atender um caso entre um homem e seguranças de um supermercado. Segundo chamada, os homens haviam lutado. Ao chegar ao local, no entanto, o rapaz já havia sido levado pelos bombeiros ao Hospital Municipal Lourenço Jorge.

Já o supermercado Extra informou, também através nota, que os seguranças envolvidos no episódio foram imediatamente afastados e declarou que "repudia veemente qualquer ato de violência em suas lojas", também declaram que após investigações iniciais, constataram que se tratou de uma reação a uma tentativa de furto e que após a imobilização do suspeito a polícia e o socorro foram acionados imediatamente.

Atenção, as imagens a seguir são fortes.