A Mulher do jornalista Ricardo Boechat utilizou as redes sociais para mostrar a dor de perder seu marido. Veruska Seibel se manifestou através de uma foto postada no Instagram com a seguinte legenda: "Pior dia da minha vida". A foto mostra ela e Boechat abraçados.

Seibel é mãe de duas filhas de Boechat, Valentina, de 12 anos, e Catarina, de apenas 10 anos. Eles eram casados desde 2005. No entanto, o apresentador também deixa mais outros quatro filhos de casamento anterior com Cláudia Costa de Andrade.

Publicidade

Segundo informações do UOL, o diretor de Jornalismo da emissora BandNews, Fernando Mitre, foi quem contou a Veruska sobre a morte de Boechat. Até a família ter conhecimento da morte, a notícia não havia sido confirmada para a mídia. O apresentador José Luiz Datena foi quem anunciou a notícia do falecimento do colega de profissão ao vivo, por volta das 13h51.

Último comentário

Na manhã desta segunda-feira (11), o jornalista Ricardo Boechat fez seu último comentário antes de falecer na queda do helicóptero na rodovia Anhanguera, em São Paulo.

O consagrado comunicador comentou sobre tragédias que assombram o Brasil, dentre elas o rompimento da barragem em Brumadinho/MG e o incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo.

O jornalista criticou a falta de punição aos responsáveis pelas tragédias. De início, ele leu a manchete do portal "O Globo", que diz: "Negligência e impunidade marcam tragédias no Brasil". Além dos episódios trágicos citados, Boechat se lembrou do incêndio na Boate Kiss e enchentes que aconteceram no Rio de Janeiro e em Santa Catarina.

Publicidade

Em declaração, Boechat disse que todas essas tragédias se unem com as outras que também não obtiveram nenhuma solução. Ele diz que a impunidade rege e é o que comanda as maiores tragédias nacionais. O jornalista cobrou que fossem punidos os envolvidos na tragédia de Brumadinho, citou a empresa Vale, a fiscalização e também a Justiça.

O apresentador disse que atitudes devem ser tomadas mais rapidamente no âmbito policial e do Ministério Público. Contudo, ele cita que o caso não deve ficar no esquecimento, que, segundo ele, é tradição no Brasil.

Ele cita que não deveria ter a reprodução de matérias com tom de negligência e impunidade todas as semanas. As declarações foram feitas através da rádio BandNews FM, na qual o jornalista se apresentava diariamente.

Ricardo Boechat foi vítima da queda de um helicóptero. Além da morte do jornalista, o piloto também não sobreviveu. A aeronave atingiu um caminhão que circulava na rodovia Anhanguera.