Durante um churrasco de Carnaval uma Franco da Rocha, na Grande São Paulo, garota teve 80% do corpo queimado. A jovem estava embriagada quando decidiu deitar para poder descansar em um dos quartos da casa onde estava acontecendo o churrasco. Passado algumas horas, o namorado foi ao local em que sua namorada estava e flagrou o cunhado sem roupa e deitado ao lado da sua companheira.

Foi nesse momento que ele teria ficado completamente alterado e decidiu colocar fogo no corpo da jovem. A Polícia Militar está trabalhando com a linha de investigação de adultério e abuso sexual.

A jovem Isabela Miranda de Oliveira, 19 anos, foi vítima de um crime bárbaro.

O tio da vítima concedeu uma entrevista à Record TV e disse que é lamentável ir ao hospital e encontrar a sobrinha no estado que ela está. O tio ainda disse que mesmo não aceitando o relacionamento da sobrinha e do agressor, ele foi recebido em casa e tratado como parte da família.

Isabela cursa administração de empresas, mora em Caieiras, na Grande São Paulo, e faz estágio no setor de finanças de uma empresa multinacional. A Record TV contou que Isabela foi convidada por uma amiga para um churrasco de Carnaval que aconteceu em um sítio. Em determinado momento uma pessoa propôs que todos participassem de um jogo envolvendo bebida alcoólica.

O tio da vítima explicou que o jogo consistia em que os participantes bebessem uma dose de bebida. Chegou um momento que a jovem começou a passar mal.

Uma amiga ajudou a jovem a tomar banho e logo após ela foi levada para o quarto de cima para poder descansar.

Enquanto todos continuavam brincando, um rapaz subiu ao quarto em que a jovem estava. Logo depois Willian Felipe de Oliveira Alves, 21 anos, namorado de Isabela, subiu no quarto e flagrou Leonardo mantendo relações íntimas com a garota. William e a irmã de Leonardo agrediram Isabela e depois o namorado decidiu colocar fogo nela.

Após o ocorrido, Leonardo foi encaminhado ao hospital e o namorado de Isabela ficou sozinho no sítio com várias outras mulheres.

O tio da vítima se referiu a Wiliam como um assassino e diz que o rapaz é uma pessoa extremamente calculista. Ele deu detalhes e disse que o rapaz colocou muito plástico para pegar fogo e Isabela morresse asfixiada. Ele ainda diz que o crime aconteceu de forma premeditada.

Tia da vítima afirma que Isabela estava muito embriagada e não teve relações consensual

A Polícia Militar prendeu o suspeito em flagrante enquanto ele ainda estava no local. Acredita-se que o namorado teria flagrado Isabela sendo abusada. Luana Oliveira, tia de Isabella, afirmou que a relação entre sua sobrinha e Leonardo não foi consensual, pois a jovem estava embriagada.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!