Um menino de três anos morreu na noite desta terça-feira (5), após ficar dois dias internado em estado gravíssimo depois de ter mais de 90% do corpo queimado em um incêndio ocorrido em sua casa, onde estava trancado sozinho em razão dos pais terem saído para pular Carnaval.

Publicidade
Publicidade

O casal foi preso em flagrante por abandono de incapaz.

O acidente ocorreu no apartamento onde a família mora, na Estrada dos Palmares, em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro, e de acordo com informações passadas por vizinhos, o fogo começou por conta de um curto-circuito em um ventilador e se alastrou por todo o quarto. No momento, a vítima estava dormindo. Foram eles mesmos que ajudaram a apagar as chamas e entraram em contato com os pais, que no momento estavam festejando o Carnaval enquanto sua casa pegava fogo.

Menino morreu após dois dias internado (Crédito: Agência Brasil).
Menino morreu após dois dias internado (Crédito: Agência Brasil).

A criança, de nome Bernardo, foi levada para o Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Pedro 2°, que é considerado referência em tratamento de pessoas com queimaduras. Os pais do menino, identificados como Juan Ragner Basílio, de 32 anos, e Juliana Basílio Bezerra, de 24, foram até o hospital, onde acabaram detidos pela Polícia e encaminhados a 35ª DP. Se condenados, podem pegar até cinco anos de detenção.

Jovem é encontrado morto após bloco de Carnaval

Em Nova Iguaçu, Lucas Torres dos Santos, de 16 anos, foi encontrado morto após a passagem de um bloco de Carnaval nesta terça-feira (5).

Publicidade

O rapaz estava desaparecido desde sábado (2) e a família suspeita que ele tenha sido morto por um ex-namorado de uma amiga. O corpo, que estava na avenida Abílio Augusto Távora, apresentava diversos golpes, principalmente na cabeça, e a suspeita é que os ferimentos tenham sido provocados por um machado, além de queimaduras.

Ainda de acordo com familiares, o adolescente desapareceu após participar de um bloco de Carnaval e desde então havia uma intensa mobilização nas redes sociais para descobrir seu paradeiro.

A informação dando conta de que o corpo havia sido encontrado chegou durante a madrugada de terça-feira.

“Lucas foi levar uma amiga ao banheiro, e o ex-namorado dela o levou pelo braço. Depois disso, ele não foi mais visto”, disse uma testemunha para a polícia. “Ele matou nosso menino de forma cruel, fez muita maldade”, disse uma parente da vítima. “Eu vi o corpo de Lucas e não o reconheci. Queremos justiça”, completou.

Familiares fizeram uma manifestação pedindo justiça.

Publicidade

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense cuidará do caso.

Leia tudo