Um menino de três anos morreu na noite desta terça-feira (5), após ficar dois dias internado em estado gravíssimo depois de ter mais de 90% do corpo queimado em um incêndio ocorrido em sua casa, onde estava trancado sozinho em razão dos pais terem saído para pular Carnaval. O casal foi preso em flagrante por abandono de incapaz.

O acidente ocorreu no apartamento onde a família mora, na Estrada dos Palmares, em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro, e de acordo com informações passadas por vizinhos, o fogo começou por conta de um curto-circuito em um ventilador e se alastrou por todo o quarto.

No momento, a vítima estava dormindo. Foram eles mesmos que ajudaram a apagar as chamas e entraram em contato com os pais, que no momento estavam festejando o Carnaval enquanto sua casa pegava fogo.

A criança, de nome Bernardo, foi levada para o Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Pedro 2°, que é considerado referência em tratamento de pessoas com queimaduras. Os pais do menino, identificados como Juan Ragner Basílio, de 32 anos, e Juliana Basílio Bezerra, de 24, foram até o hospital, onde acabaram detidos pela Polícia e encaminhados a 35ª DP. Se condenados, podem pegar até cinco anos de detenção.

Jovem é encontrado morto após bloco de Carnaval

Em Nova Iguaçu, Lucas Torres dos Santos, de 16 anos, foi encontrado morto após a passagem de um bloco de Carnaval nesta terça-feira (5). O rapaz estava desaparecido desde sábado (2) e a família suspeita que ele tenha sido morto por um ex-namorado de uma amiga. O corpo, que estava na avenida Abílio Augusto Távora, apresentava diversos golpes, principalmente na cabeça, e a suspeita é que os ferimentos tenham sido provocados por um machado, além de queimaduras.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Carnaval

Ainda de acordo com familiares, o adolescente desapareceu após participar de um bloco de Carnaval e desde então havia uma intensa mobilização nas redes sociais para descobrir seu paradeiro. A informação dando conta de que o corpo havia sido encontrado chegou durante a madrugada de terça-feira.

“Lucas foi levar uma amiga ao banheiro, e o ex-namorado dela o levou pelo braço. Depois disso, ele não foi mais visto”, disse uma testemunha para a polícia.

“Ele matou nosso menino de forma cruel, fez muita maldade”, disse uma parente da vítima. “Eu vi o corpo de Lucas e não o reconheci. Queremos justiça”, completou.

Familiares fizeram uma manifestação pedindo justiça. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense cuidará do caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo