Na última segunda-feira (18), um homem foi resgatado de uma mata no distrito de Porto Primavera, em Rosana, interior de São Paulo, por policiais que relataram a situação desumana em que ele vivia.

Os moradores da região relataram que o homem vivia em uma mata às margens do Rio Paraná. Após ser encontrado, o homem foi levado ao hospital da cidade, pois se encontrava em condições desumanas de higiene pessoal.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Civil está trabalhando na identificação do homem. Só assim ele poderá ser encaminhado a alguma instituição, seja ela psiquiátrica ou de acolhimento, pois, de acordo com os policiais, ele não pode continuar nessa situação de vulnerabilidade.

Os policiais relataram que já haviam recebido informações sobre um homem que estaria vivendo na Mata do Grêmio há cerca de quatro meses. Segundo essas informações, ele se alimentava de cães mortos e até mesmo de restos orgânicos de lixos, que são comumente descartados naquele local.

Publicidade

O caso começou a ganhar repercussão na região por conta de relatos de agressões vindas desse homem desconhecido, o que assustava a população local. Contudo, segundo a polícia, apenas uma agressão foi realmente consolidada e registrada no ano passado.

Baseando-se nessas informações, a Polícia Civil passou a procurar pelo misterioso homem, mas não obteve êxito nas buscas pela mata. Apenas após outra denúncia é que foi possível encontrá-lo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Diligências foram feitas para que fosse possível identificar o indivíduo.

Uma informação importante repassada pelos moradores locais, mas que ainda não pode ser confirmada pela polícia, é a de que o homem parecia ter algum tipo de problema mental e não era nada sociável. As características físicas do indivíduo indicam que ele pode ser de origem boliviana ou paraguaia.

De acordo com o relatório da própria Polícia Civil, ele demonstrava uma evidente vulnerabilidade.

Também existe a possibilidade dele ser de origem indígena e, por isso, é possível que a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) também seja acionada para trabalhar na investigação de sua real origem.

A Polícia Civil afirma que está fazendo de tudo para conseguir identificar esse homem.

Encontrado caminhando por uma rodovia

Mesmo com as informações obtidas, a polícia não conseguiu encontrar o homem na mata em que ele vivia.

Publicidade

Na verdade, o sujeito foi, de fato, encontrado na segunda-feira após uma denúncia de que ele estava vagando pela rodovia que dá acesso ao estado vizinho, Mato Grosso do Sul.

Confirmadas as informações da denúncia, a Polícia Civil solicitou apoio do Corpo de Bombeiros e também da Polícia Militar. As equipes foram ao local e o homem foi finalmente encontrado.

Quando o homem foi abordado, ele estava portando uma pequena faca de serra, que logo foi aprendida pela polícia e, mesmo sendo hostil, no começo da ação policial o homem logo aceitou a situação e se acalmou.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo