O corpo da jovem universitária Natália Ribeiro dos Santos Costa, de 19 anos, foi encontrado no Lago do Paranoá, Distrito Federal. A jovem havia participado de uma festa e estava desaparecida desde o último domingo (31).

Natália Costa tinha sido vista pela última vez em uma festa no Setor de Clubes Norte, do Clube Almirante Alexandrino, que pertence à Marinha. O corpo da estudante universitária foi resgatado do lago pelos bombeiros, na tarde da última segunda-feira (01).

A Polícia Federal investiga a morte de Natália. A jovem teria ido a uma festa junto com seus amigos, que relataram à polícia que só perceberam que a estudante havia sumido quando decidiram ir embora, por volta das 18h.

Segundo uma das amigas da vítima, a universitária teria se afastado de seu grupo de amigos acompanhada de um convidado. De acordo com o relato, os dois foram para a beira do lago e, então, Natália não teria mais sido vista na festa.

O suspeito prestou depoimento à polícia nesta segunda-feira, quando ele foi levado à delegacia para ser interrogado. O jovem contou aos agentes que não conhecia a vítima e que os dois se aproximaram na festa. O jovem contou ter sido mordido por Natália quando contou que era comprometido.

O suspeito ainda relatou que, quando a universitária soube que ele tinha namorada, ela seguiu em direção ao lago e ele a perdeu de vista.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O rapaz afirma que depois do ocorrido, chamou um carro por um aplicativo e foi embora acompanhado de sua namorada.

O responsável pelo clube Almirante Alexandrino, local onde o corpo foi encontrado, afirmou, em nota, que uma das churrasqueiras foi alugada por um sócio, no domingo, para um evento particular.

Foi aberto um procedimento administrativo pela Marinha do Brasil para esclarecimento do ocorrido. O clube afirma, em nota, que está colaborando com as autoridades para solucionar o caso.

Um caso de feminicídio por semana na capital

As estatísticas apontam o crescimento das denúncias de crimes de agressões, assédios e até mesmo de assassinatos de mulheres em todo o país. De acordo com o Jornal de Brasília, apenas nesse ano de 2019 esse já é o 7º caso de feminicídio no Distrito Federal. No ano passado, foram 28 casos.

Em imagens do jornal Metrópoles, do Distrito Federal, pode-se ver o suspeito chegando à delegacia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo