A Polícia prendeu em flagrante um homem de 31 anos, identificado como Claudevan dos Santos, suspeito de cometer os crimes de cárcere privado, agressão e estupro contra uma idosa de 80 anos, que teve a identidade preservada. O crime e prisão ocorreram no sítio da idosa, em Registro, no interior de SP. A vítima, internada em estado grave na cidade vizinha de Pariquera-Açu, não soube a razão da invasão e do crime. A polícia segue investigando o caso.

De acordo com as informações cedidas pela polícia, o crime ocorreu nesta quarta-feira (3), à noite, no sítio que fica a cerca de 7 km do centro da cidade.

A polícia chegou ao local através de uma ligação do marido da idosa. Ele chegou à casa e, encontrando-a revirada, ligou para a polícia.

O idoso, na volta da igreja, havia se deparado com um homem conhecido na cidade por ser criminoso e ter passagem pela polícia. O suspeito estava apenas de bermuda, aparentemente desnorteado e repetindo palavras de baixo calão. Após isso, o idoso voltou para casa, onde encontrou a esposa nua, sangrando e quase desacordada, enrolada em um cobertor.

Logo após a chegada da polícia, a vítima foi atendida pelos Bombeiros. Por conta de seus ferimentos serem graves, ela foi transferida para a cidade de Pariquera-Açu, onde segue internada no Hospital Regional. Lá, o diagnóstico foi de múltiplas lesões graves na cabeça e corpo.

Senhora de 80 anos também tinha lesões na cabeça

Ainda segundo a nota da polícia, buscas foram realizadas na região, com o auxílio das Polícias Militar e Ambiental. Isso porque existia a forte suspeita de que Claudevan se encontrava num matagal próximo. Suspeita essa que se provou verdadeira.

Claudevan foi encontrado no bairro Manga Larga. A polícia o localizou após este deixar comida ainda quente no fogão, após sair às pressas da casa onde estava.

Claudevan também deixou uma trilha pela mata, enquanto fugia. A perseguição mata adentro se desenrolou por mais de seis horas e terminou com a prisão do criminoso.

O suspeito apresentou resistência à prisão, porém logo foi algemado pela polícia. Após isso foi encaminhado para a sede da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade, onde permanece à disposição da Justiça.

Claudevan deve responder por tentativa de homicídio e por estupro.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!