Nesta última terça-feira (16), o catarinense Evandro Schwirkowsky, de 23 anos, entrou em contato com a sua família na cidade de Corupá, localizada no norte de Santa Catarina. Ele foi dado como desaparecido na tragédia de Brumadinho, quando a barragem da Vale rompeu. Mas o fato é que ele está em Salvador no momento.

Ainda em fevereiro, o Instituto Geral de Perícias (IGP) realizou uma coleta de material genético com o pai de Evandro, Maurício Schwirkowsk.

Publicidade
Publicidade

O intuito era de que fossem realizados exames de comparação genética que identificariam o corpo de Evandro, caso fosse encontrado. Quem alertou as equipes de resgate, a respeito do sumiço do rapaz, no entanto, foi o namorado Edemilson de Jesus Silva.

Edemilson avisou ao resgate a respeito da situação, e contou que Evandro tinha ido até a cidade para procurar emprego. O pai de Evandro, Maurício, havia informado que ele conversou com o filho no Natal em 2018, pouco antes da tragédia que ocorreu em janeiro deste ano.

Publicidade

Na ocasião, o pai se disse muito chocado ao pensar que o filho tinha morrido soterrado pela lama da tragédia.

Evandro relatou que, de fato, ele esteve na cidade de Brumadinho, mas que uma hora antes que a barragem se rompesse, ele já havia saído da cidade. Ele relatou que foi para Salvador, e que ficou andando pelas ruas da cidade, a fim de evitar voltar para sua própria casa, por medo. Ele disse que estava com medo de retornar à sua casa e acabar prejudicando o namorado Edemilson, por medo de que sua família o encontrasse.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Relacionamento

Escondido por medo

Ele contou que todo o dia se lamenta e pede perdão por ter agido dessa forma. E que se sente muito triste de ter deixado o companheiro nesta situação, pois ele acabou sendo o que mais sofreu com tudo. Sem saber nenhuma informação a respeito de Evandro, foi Edemilson que notou seu sumiço e acionou os responsáveis pelas buscas na cidade para que ficassem sob alerta. Ele comenta que fez isso pois seu pai não aceitava o fato de ele ser homossexual assumido e casado com um homem.

Edemilson, companheiro de Evandro, conta que eles se mudaram para Salvador juntos no começo deste ano. E que na sequência o Evandro acabou indo até Brumadinho para procurar por emprego. Ele conta que o companheiro está num momento de muita fragilidade, e chorando muito, e que depois ele irá explicar de fato com detalhes o que aconteceu.

A respeito do caso de Evandro, não foi possível obter um contato direto com a Polícia Civil de Corupá.

Publicidade

Até o momento, as informações permanecem sendo apenas as divulgadas pelo próprio rapaz a respeito da história que o fez ficar escondido até então.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo