Ficou claro que para o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) o escritor Olavo de Carvalho continua tendo razão. Foi o que o parlamentar e filho do presidente da República alegou em entrevista publicada pelo jornal O Globo nesta terça-feira (7).

Esta é a opinião do filho do presidente Jair Bolsonaro sobre os mais recentes ataques do guru ideológico do Governo Bolsonaro aos militares que compõem o governo do pai. Mesmo saindo em defesa do ideólogo, Eduardo Bolsonaro garante que quer colocar panos quentes nas polêmicas ocorridas no Planalto.

Eduardo vai mais longe ao afirmar que, mesmo com as ofensas e palavras de baixo calão quase sempre presentes nas declarações de Olavo de Carvalho, o ideólogo continua tendo razão.

Estilo próprio de falar

Eduardo Bolsonaro defende Olavo de Carvalho ao dizer que cada pessoa tem seu estilo próprio de falar e, apesar de seu estilo polêmico, Olavo de Carvalho ajuda o governo Bolsonaro a tratar de temas relevantes para a sociedade. "Eu acho que ele segue tendo razão. Cada um tem seu estilo de falar. Eu tenho o meu, ele tem o dele, mas se deixar o comportamento dele de lado, você vai ver que o Olavo, na minha opinião, continua tendo razão", disse Eduardo.

O deputado do PSL de São Paulo diz que Olavo de Carvalho, por morar fora do Brasil, não tem condições de opinar em assuntos internos do governo, porém, ele é uma pessoa que possui grande notoriedade, segundo Eduardo.

O governo de Jair Bolsonaro ameaça cortar as verbas da educação e diz que áreas como filosofia e sociologia não merecem investimentos.

Eduardo Bolsonaro diz que Olavo de Carvalho é uma referência filosófica.

Na manhã desta terça-feira (7), Eduardo Bolsonaro esteve reunido com o ministro Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria do Governo, um dos militares atacados por Olavo de Carvalho e também pelos seguidores do guru do clã Bolsonaro nas redes sociais no último fim de semana.

No domingo (5), a hastag #ForaSantosCruz foi um dos assuntos de maior destaque no Twitter.

Perguntado se a reunião com Santos Cruz foi uma tentativa de fazer com que houvesse uma trégua entre o setor militar e a ala ideológica do governo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro recusou-se a responder.

O parlamentar desconversou e disse apenas que o clima da conversa havia sido tranquilo.

Ele disse que determinados assuntos têm que ser tratados internamente e que o motivo da visita foi para tratar de uma emenda parlamentar para um campeonato que ocorrerá ainda no mês de maio em Ubatuba.

Eduardo Bolsonaro afirmou cada um é de um jeito e disse que este é um dos erros dos analistas, a generalização dos generais, em sua opinião, cada general age de uma maneira, mas ele ressalta que determinadas atribuições são do presidente.

Perguntado se Carlos Alberto dos Santos Cruz errou, o parlamentar negou-se a responder.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!