A Polícia investiga o caso de uma suposta tentativa de homicídio ocorrida durante a madrugada desta sexta-feira (24), na zona oeste de São Paulo. Uma criança teria sido arremessada pela própria mãe do quinto andar de um prédio. O caso aconteceu por volta da 0h30, na avenida Corifeu de Azevedo Marques.

A queda da criança foi amortecida por um carro que estava entrando no condomínio no exato momento, o que fez com que a menina de apenas três anos sobrevivesse.

O chamado à polícia através do 190 dizia se tratar de uma mãe que teria atirado a filha pela janela do prédio. Enquanto a criança era socorrida, a mulher permaneceu no interior do apartamento, enquanto bombeiros negociavam sua saída. Segundo a Polícia Militar, a mulher ateu fogo no apartamento e pulou pela janela em seguida.

Criança estaria dormindo na hora da queda

Segundo o portal G1, bombeiros informaram que a criança estaria dormindo na hora da queda, pois teria sido encontrada enrolada em um lençol.

De acordo com a Polícia Militar, a mãe e a criança foram levadas ao Hospital das Clínicas. Devido ao impacto contra o para-brisa do carro, a criança teve apenas ferimentos leves, e seu quadro seria estável. O motorista do carro é um homem de 44 anos, que só percebeu se tratar de uma criança ao sair do veículo. O carro ficou com o para-brisa destruído.

Os bombeiros relataram ao portal UOL que precisaram arrombar a porta do apartamento para entrarem no local, foi neste momento que presenciaram a mulher ateando fogo nas cortinas do imóvel.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Segundo o policial militar Daniel César Garcia, os bombeiros tentaram impedir que a mulher pulasse pela janela, sem sucesso. O incêndio e um vazamento de gás foram contidos pela equipe. A mãe da criança estava inconsciente no momento em que foi resgatada. Segundo o Hospital das Clínicas, a mulher possui múltiplas fraturas e seu quadro é grave.

Mãe será indiciada por tentativa de homicídio

A mulher suspeita de atirar a filha do quinto andar e em seguida pular a janela seria uma estudante de 29 anos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), a mãe será indiciada por tentativa de homicídio. O policial militar Daniel Lisboa concedeu entrevista aos jornalistas em frente ao prédio e relatou que a estudante seria uma moradora nova no condomínio, e que, a princípio, a mulher não teria nenhum motivo aparente para ter esse surto. Lisboa contou ainda que a polícia não sabe se teria acontecido alguma briga, ou qualquer outra coisa que motivasse a jovem a cometer tal atitude.

Equipes da Polícia Civil já estiveram no local e realizaram uma perícia detalhada. O caso foi registrado pelo 91º Distrito Policial (Vila Leopoldina).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo