O movimento que apoia o presidente Jair Bolsonaro levou às ruas do Rio de Janeiro, neste domingo (26), um boneco gigante do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O boneco tinha estampado os dizeres "171" e "Judas", além de imagens da empresa Gol e Oderbrecht, em referência às citações de Maia em delações premiadas.

A manifestação em prol do Governo Bolsonaro no Rio de Janeiro ocorreu na orla de Copacabana, na zona sul da cidade. Uma das pautas da manifestação foi direcionada à velha política, segundo os manifestantes, representada pelo deputado Rodrigo Maia.

O movimento "Direita Rio" levou para manifestação um boneco gigante, de 3,5 metros, de Rodrigo Maia.

Ronaldo Magalhães, integrante do movimento, falou ao jornal O Globo que o boneco custou cerca de R$ 3,2 mil, arrecadados através de doações.

Ronaldo Magalhães afirmou que Rodrigo Maia é um símbolo da velha política e o propósito é transformar o boneco de Maia em um símbolo deste tipo de política que é feita no Brasil.

Delação premiada cita Maia

Na delação premiada do proprietário da companhia aérea Gol, Henrique Constantino, foi indicado o repasse de R$ 2,5 milhões em caixa dois para parlamentares em troca de um bom relacionamento no Poder Legislativo.

O empresário citou Rodrigo Maia como sendo um destes beneficiados. O presidente da Câmara declarou que a acusação feita pelo dono da companhia é inverídica.

Rodrigo Maia é o articulador entre o governo e os parlamentares que representam o denominado "Centrão". Contudo, desde o início da gestão do presidente Jair Bolsonaro a relação do parlamentar com o governo sofreu grande desgaste.

O mais recente atrito foi ocasionado com o líder do governo na Câmara, o Major Vitor Hugo (PSL-GO), que compartilhou uma imagem na qual sugeriu que alguém iria negociar com deputados com um saco de dinheiro.

Atos em apoio ao governo Bolsonaro

As manifestações em apoio ao governo Bolsonaro ocorreram em 156 cidades, em todos os 26 estados e no Distrito Federal.

Os atos aconteceram domingo (26) e as reivindicações dos manifestantes foram em defesa da reforma da Previdência e do pacote anticrime do ministro da Justiça Sergio Moro.

Apoiadores do presidente saíram às ruas com faixas e camisetas em prol do governo, empunhando bandeiras do Brasil. Os atos seguiram de forma pacífica e não foram registrados casos de violência. O presidente Jair Bolsonaro declarou que as manifestações pró-Governo são um recado para aqueles que teimam em usar velhas práticas na política. Ele também declarou que a manifestação ocorreu de forma espontânea.

As manifestações ocorreram depois dos protestos realizados em todo Brasil em função do corte de verbas anunciados pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Estudantes e profissionais da educação foram às ruas no dia 15 de maio contrários à decisão do governo.

As manifestações em defesa da educação ocorreram em 226 cidades de todos os 26 estados e o Distrito Federal.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!