Em Londrina, no Paraná, foi encontrado o corpo da menina de apenas 9 anos que estava desaparecida. Familiares, vizinhos e amigos estavam procurando desesperadamente pela criança até que receberam a triste notícia e foram às lágrimas, pois, a esperança é que fosse localizada ainda com vida.

O corpo da menina estava em um vale do Jardim Abussaf e foi encontrado na manhã deste último domingo (21). De acordo com a Polícia Militar, o padrasto da vítima foi preso e até teria confessado o crime, dando detalhes de como tudo aconteceu.

Segundo a PM, o corpo da pequena Sara Manuele Silva foi encontrado com diversos sinais de violência, com marcas também no pescoço e há evidências de que tenha sido abusada sexualmente.

A menina estava usando apenas uma blusa quando seu corpo foi localizado.

Crime confirmado

O Instituto de Criminalística já examinou a vítima e confirmou as lesões em seu corpo, já antecipando que os resultados dos exames deverão apontar para o fato da menina ter sido abusada sexualmente, além de ter sido assassinada.

A polícia confirmou que o Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento da criança foi feito pelos familiares ainda no sábado (20). Quando o BO foi registrado, o padrasto chegou a dizer aos policiais que saiu com a criança para fazer uma visita a determinada pessoa no sábado, por volta das 9h, mas que às 10h já teriam retornado.

Segundo o suspeito, após chegarem em casa, ele deixou a criança na sala assistindo televisão e foi para o banheiro tomar banho.

Esta teria sido a última vez que ele teria visto a criança, conforme sua versão para o caso.

Ainda segundo consta no Boletim de Ocorrência, o padrasto e um primo dele decidiram procurar pela menina. O BO relata ainda que algumas testemunhas teriam visto a garota dentro de um carro preto, pedindo socorro enquanto era levada, mas não foi informado o modelo do veículo e nem a placa.

A polícia poderá perguntar a estas pessoas qual foi o local exato em que viram este carro para que assim possam fazer um rastreamento na região e tentar conseguir imagens de câmeras de segurança que possam existir no trajeto por onde o veículo teria passado.

Polícia foi acionada

Na manhã deste último domingo, a Polícia Militar foi chamada para ir a uma residência onde o padrasto da vítima se encontrava, sendo que a esta altura ele já teria confessado que matou a menina e que vinha sendo ameaçado pelos populares.

A PM ainda conseguiu o testemunho de uma pessoa que afirmou ter visto o sujeito indo com a criança para o fundo do vale no sábado, o mesmo local onde o corpo dela foi encontrado.

O corpo de Sara foi levado para o Instituto Médico-Legal de Londrina e a polícia segue investigando o caso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!