Mais um crime violento ocorrido durante essa semana chocou o Brasil. Uma estudante de fisioterapia, de 19 anos, foi assassinada na cidade de Bariri, no interior de São Paulo, após aceitar ajuda de um estranho para trocar o pneu de seu carro, que estava murcho. Mariana Bazza desapareceu na última terça-feira (24) e seu corpo foi encontrado um dia depois.

O suspeito do crime é um ex-presidiário, de 37 anos, chamado Rodrigo, que ofereceu ajuda à moça e teria tirado a sua vida em seguida, jogando o corpo em uma região de canaviais na cidade de Ibitinga. Imagens de câmeras de segurança e uma foto que a jovem enviou ao namorado, enquanto o homem trocava seu pneu, ajudou a Polícia a chegar até o suspeito do crime.

Mariana foi sepultada na tarde desta quinta-feira (26), sob forte comoção das pessoas que acompanhavam o momento. A cerimônia foi acompanhada por centenas de pessoas que fizeram questão de ressaltar o quanto a jovem era de bem com a vida, amorosa com todos e cheia de planos para o futuro.

Jessylen Vianna, irmã de Jefferson, namorado de Mariana, disse que a moça era voluntariosa, muito simpática e que não via maldade nas pessoas. Segundo ela, os dois namoravam há dois anos e pretendiam se casar em janeiro. Após o casamento, que iria ser realizado no início do ano, Mariana iria se mudar para Santos, onde Jefferson trabalha na Marinha do Brasil.

Homenagem de Jefferson para Mariana

O namorado de Mariana, Jefferson Vianna, postou um texto emocionante em seu Facebook na noite de quarta-feira (25), após o corpo da jovem ser encontrado.

Em seu relato ele disse que Deus sempre coloca as pessoas em nossas vidas por algum motivo.

O rapaz disse que se lembrava da primeira vez que viu a jovem e que logo se encantou, mas que não imaginava que um dia a chamaria de sua namorada. Contudo, quando menos esperava, eles estavam ali jurando amor eterno. Jefferson conta que a moça tornou-se sua melhor companhia e amiga e que ela era a pessoa com quem ele queria viver todos os dias da sua vida.

Segundo o rapaz, eles tinham planos de viverem juntos e que sua última conversa foi sobre os nomes que dariam aos filhos que teriam. O rapaz disse que apesar de sempre ter reclamado de acordar cedo quando estavam juntos, o que ele mais queria é que ela estivesse ali para acordá-lo balançando. Jefferson relatou o quanto estava sentindo saudades da namorada e que todo seu sentimento se resumia em saudades e que seu desejo era poder dizer isso pessoalmente a ela.

O rapaz relembrou que a namorada sempre pedia para que ele jamais esquecesse que ela o amava e que ele pedia para que ela não deixasse que ele a esquecesse. Ele encerra seu desabafo dizendo que jamais vai esquecê-la e que vai amá-la para sempre.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!