A Polícia Civil afirma ter encontrado na manhã desta quarta-feira (25) o corpo de Mariana Forti Bazza, de 19 anos, desaparecida deste a última terça-feira (24). O corpo da jovem foi encontrado em um canavial no município de Ibitinga, no interior de São Paulo.

A estudante de fisioterapia havia desaparecido após deixar a academia que frequentava e aceitar a ajuda de um desconhecido para trocar o pneu de seu carro.

Após aceitar a ajuda do suspeito, Mariana ficou desaparecida por cerca de 24 horas. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o homem oferece ajuda à universitária. O suspeito foi identificado como Rodrigo Pereira Alves, de 33 anos, e foi detido após uma operação que durou cerca de 7 horas. O homem estava escondido em um telhado em uma cidade vizinha chamada Itápolis.

Jovem teria entrado em chácara

De acordo com o portal G1, imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o suspeito se aproxima de Mariana.

Ambos conversam por alguns minutos e logo após o homem atravessa a rua e entra em uma chácara. A jovem entra no carro, faz o contorno na avenida e entra no imóvel, local onde o suspeito faz a troca do pneu. Cerca de uma hora depois, as câmeras filmam o carro da universitária deixando o local. Mariana Bazza chegou a enviar uma foto do suspeito para o namorado enquanto trocava o pneu, para informá-lo sobre o que teria acontecido.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

Após ter acesso às imagens, a polícia mobilizou uma operação para localizar o suspeito e a universitária.

O delegado responsável pelo caso, Durval Izar Neto, afirmou que após a identificação do suspeito, a polícia teria pedido quebra de sigilo telefônico, chegando à informação de que Rodrigo estaria em Itápolis, na casa de familiares. Durval revelou ainda que ao chegarem ao local, após buscas, encontraram o suspeito no telhado de uma casa vizinha. Mariana Bazza cursava fisioterapia em uma faculdade particular em Bauru.

O suspeito

Segundo o portal UOL, Rodrigo Pereira Alves estava detido há pouco mais de um mês. O suspeito tem passagens pela polícia por furto, extorsão, tentativa de latrocínio contra uma policial civil, estupro e outros delitos. Rodrigo passou 12 de seus 33 anos dentro do sistema prisional. No carro da vítima não foram encontradas marcas de sangue, porém, existem indícios de luta corporal dentro do veículo.

Os policias levaram o suspeito até a chácara para recolherem o máximo de informações possíveis. O Corpo de Bombeiro também foi ao local para realizar uma busca minuciosa no imóvel. Jeferson, namorado de Mariana, e Aírton Fernando Bazza, pai da universitária, acompanharam a prisão do suspeito e precisaram ser contidos para não agredi-lo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo