Na manhã desta sexta-feira (13), o prefeito Bruno Covas (PSDB/SP), recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Sírio-Libanês, sendo conduzido pela equipe médica à ala Semi-intensiva dessa Casa de Saúde. O boletim divulgado pela Assessoria de Imprensa do Sírio-Libanês, às 11h30 deste sábado, informou que o estado de saúde de Bruno Covas é estável e sem sinais de sangramento. O boletim adianta que não há previsão de alta para Covas sair do hospital.

Na quarta-feira (11), enquanto a equipe médica realizava ações para delimitar a extensão da lesão tumoral no estômago do prefeito, os médicos encontraram um sangramento no fígado dele.

Os médicos o internaram na UTI para que ele fosse constantemente avaliado. Estas informações são confirmadas pelo site Valor. Segundo este site, O prefeito de São Paulo, de 39 anos de idade, seguiu para a UTI do Sírio-Libanês, devido à hemorragia ocorrida após a aplicação dos medicamentos da quarta sessão de quimioterapia.

Fígado de Bruno está inflamado

A intercorrência teria acontecido durante delimitação da área tumoral que acometeu o estômago de Bruno Covas, sendo remediada com ações pouco invasivas, com arteriografia e embolização.

O médico infectologista, David Uip, explicou que devido ao sangramento, o fígado de Covas encontra-se inflamado, exigindo atenção. Uip afirmou que o prefeito está se alimentando bem, porém é necessário que ele faça repouso. O médico aconselha ainda, que o prefeito precisa tomar anticoagulantes e os médicos são quem definem o melhor tempo para este procedimento.

Bruno Covas retornou domingo (8) ao hospital, para realização de exames e aplicação da quarta sessão de quimioterapia.

Na segunda-feira (9), a equipe médica introduziu clipes no fígado de Bruno Covas, para observação da metástase da doença. Ao se queixar de dores agudas na quarta-feira, o prefeito do PSDB, foi levado para UTI, obtendo melhor monitoramento.

O prefeito tucano foi internado no Sírio-Libanês, dia 23 de outubro para tratamento de irisipela na perna direita. A doença evoluiu para trombose, e posteriormente, tromboembolia.

No dia 27 deste mesmo mês, uma laparoscopia exploratória detectou tumor malígno entre o esôfago e o estômago de Bruno Covas.

O prefeito Covas está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo professor doutor David Uip, com apoio dos professores doutores, Raul Cutait, Artur Katz, Roberto Kalil Filho, Túlio Eduardo Flesch Pfiffer, Cyrillo Cavalheiro Filho, e dr. André Echaime Vallentsist Entenssoro. Este boletim do dia 13, do Sírio - Libanês tem assinatura das autoridades médicas da instituião, Diretor de Governança Clínica, dr. Fernando Ganem e a diretora Clínica Dra. Maria Beatriz Souza Dias.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!