Suspeita da tentativa de homicídio contra o cantor sertanejo Agnaldo Moraes [VIDEO], que está internado no Hospital das Clínicas de Jataí, após levar dois tiros, a ex-Mulher do cantor se apresentou espontaneamente na tarde desta quarta-feira (8) à Polícia Civil.

Segundo a polícia, em depoimento prestado na delegacia, Lilian de Castro, de 40 anos, confessou que disparou quatro vezes contra o artista. Um dos tiros acertou as costas e outro no pescoço. Por não estar em situação de flagrante, a mulher foi liberada.

Lilian contou que a arma usada no crime pertence a um cliente de seu marido, que é advogado, mas não soube dizer quem seria esse cliente.

A mulher, que já foi casada com o cantor, disse que a motivação para a tentativa de homicídio foi o medo da reação da vítima após ela denunciá-lo por abuso sexual. O processo ainda corre na Justiça e, de acordo com o delegado Agnaldo Coelho, que investiga o caso, ela o teria o encontrado ocasionalmente na rua e, por medo de sua reação, efetuou os disparos. “(Ela) ficou com medo de que ele o fizesse algo de mal e acabou atirando”, disse o delgado.

Anteriormente, o delegado já havia informado que o artista respondia processo por estupro de vulnerável e corrupção de menores. O advogado do cantor confirma as informações, mas ressalta que seu cliente não foi condenado em nenhum dos casos. Ele ainda alega que as denúncias contra o cantor são caluniosas.

Agnaldo Moraes segue internado em estado grave no Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho, em Jataí.

Ele já passou por cirurgia e encontra-se sedado. O crime aconteceu próximo à casa dos pais e logo após ser baleado ele chegou a dizer para a sua mãe que a ex-mulher seria autora dos disparos.

Homem foge de hospital em Goiânia

Um homem de 50 anos fugiu do Hospital Urgência de Goiânia na madrugada desta quarta-feira (8), apenas usando roupas hospitalares e agora a família busca ajuda para poder encontra-lo.

José Moreira dos Santos havia sofrido um acidente e em breve passaria por uma operação na coluna cervical. De acordo com sua esposa, o homem estava bastante alterado e deixou o local por volta da uma hora da manhã.

“Ele estava estressado. Acredito que estava tendo uma crise”, disse Marlene Rosa Bispo, também de 50 anos. Ela conta ainda que o marido nunca apresentou esse tipo de comportamento e que chegou a tirar o colete usado para imobilizar o pescoço.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Em nota, o hospital informou que os seguranças ainda tentaram convencer o paciente a ficar no local, mas ele estava muito nervoso e agressivo e foi embora.

José havia sido atropelado no último sábado (4) em Luziânia, cidade onde mora. Ele chegou a ser atendido em um hospital local, mas por conta da gravidade dos ferimentos, foi transferido para o Hospital de Urgências de Goiânia, de onde fugiu.

Não perca a nossa página no Facebook!