Depois ser preso por agressão à ex-mulher e posteriormente liberado, um homem de 27 anos matou a filha de quatro anos, atirou no filho de três e depois tirou a própria vida, segundo informações da Polícia. O crime aconteceu na noite da última segunda-feira (2), em Canarana, cidade que fica a 838 quilômetros de Cuiabá, em Mato Grosso.

De acordo com informações passadas pela polícia, Lucas Diniz da Silva havia sido detido por agredir a ex-mulher, que é mãe das duas crianças, mas não ficou encarcerado por muito tempo.

Após ser solto alguns dias depois, ele foi até a casa onde as crianças estavam com a avó e pediu para que os filhos passassem a noite com ele. A mãe das crianças estava em outra cidade.

Segundo a polícia, após levar as duas crianças para sua casa, no bairro Morada do Sol, ele começou a enviar mensagens para a ex-Mulher fazendo ameaças e dizendo que iria se vingar dela por ter sido preso e que faria alto terrível. Em meio às mensagens, ele também mandou a foto de uma arma de fogo. Com medo, a mulher então avisou a mãe sobre as ameaças.

Polícia foi até a casa do rapaz

Ao tomar conhecimento das mensagens, a avó das crianças, ex-sogra de Lucas, acionou a polícia, que foi até a casa do rapaz. Ao chegarem lá, por volta das 23h, os policiais afirmam ter escutado barulhos de tiros. Eles invadiram a casa e encontraram Lucas e dos dois filhos na cama e com ferimentos de tiros na cabeça. Lucas já estava morto, enquanto que as duas crianças foram socorridas com vida.

A menina de quatro anos morreu enquanto estava sendo transportada para o hospital. Já o menino de três anos foi levado ao hospital de Água Boa, cidade que fica a 736 quilômetros da capital mato-grossense. Em estado gravíssimo, ele foi transferido por meio de uma UTI aérea para o HC de Cuiabá.

O caso está sendo investigado pela Policia Civil e a arma do crime, um revólver calibre 38, foi apreendida.

Suspeito de assassinar ex-esposa é morto

Odir da Rosa Santos, de 23 anos, suspeito de ter matado sua esposa a facadas na semana passada, foi morto na madrugada desta segunda-feira (2), em um confronto com a Polícia Militar, na BR-163.

A polícia havia recebido uma informação dando conta que o suspeito estava se deslocando para a cidade de Peixoto de Azevedo. Os policiais foram até o local e encontraram com Odir, que ao avistar a guarnição disparou contra os policiais e tentou fugir pelo mato. Houve confronto e ele acabou sendo morto no local, a cerca de 400 metros da rodovia.

O rapaz é apontado como suspeito pelo assassinato de sua ex-mulher, a jovem Laiany Lemos Almeida, de 18 anos, com pelo menos 18 golpes de faca, em Peixoto de Azevedo.

Ele teria confessado o crime para sua mãe antes de fugir em sua moto. O casal tinha dois filhos e havia se separado há pouco tempo.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!