A Polícia Civil decretou nesta quinta-feira (18) a prisão de um homem suspeito de ter matado a facadas a jovem Julia Mendonça, de 18 anos de idade, na frente de seu filho, uma criança de apenas 1 ano e 8 meses, no bairro Maria Ortiz, em Vitória (ES). O suspeito de ter cometido o crime seria o ex-namorado da vítima, um estudante de direito identificado pela polícia sendo Caio Miranda Nogueira, de 20 anos.

Discussão e várias facadas

O crime ocorreu na residência da vítima no mesmo dia em que o homem foi detido, e de acordo com vizinhos, Júlia e o ex-namorado teriam discutido muito durante a tarde.

Em meio a discussão, o jovem teria apanhado uma faca e desferido vários golpes contra a vítima que não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no local. Depois de cometer o crime, Caio ainda teria cortado a mangueira que liga o botijão de gás ao fogão o que fez com que o gás se espalhasse pela residência prejudicando também a criança que ali se encontrava.

Ainda conforme o relato dos vizinhos de Júlia, duas horas depois, uma amiga da vítima que mora com ela chegou do trabalho e encontrou o corpo com o filho ao lado.

Desesperada, a mulher começou a gritar e pedir por socorro, foi quando a polícia foi acionada.

O suspeito teve ferimentos nos braços e inalou gás

Com a chegada da Polícia Militar ao local, Caio que ainda estava na casa e havia inalado muito gás, e também apresentava cortes nos braços foi socorrido junto com a criança e encaminhados para uma unidade hospitalar. Após ter alta, o suspeito foi levado para a Delegacia da Mulher, em Ilha de Santa Maria, onde foi devidamente autuado por feminicídio e encaminhado para um complexo penitenciário onde ficará à disposição da justiça para demais esclarecimentos dos fatos.

A faca utilizada no crime foi encontrada pelos peritos que teriam isolado a área para realizarem os primeiros trabalhos investigativos.

Populares se reuniram nas ruas e realizaram uma manifestação exigindo justiça assim que o suspeito foi socorrido.

O corpo da jovem foi encaminhado para o Departamento Médico legal (DML).

Testemunhas mencionaram que a vítima residia na casa a cerca de dois meses e que nunca haviam percebido sinais de brigas entre o casal.

A caminho do hospital ambulância sofreu acidente

No momento do socorro da criança, a ambulância que transportava o menino acabou se envolvendo em um acidente com uma camionete. O automóvel ao se chocar com a ambulância acabou capotando na avenida. Segundo o motorista da camionete, ele teria sido surpreendido com o veículo que estava com as sirenes desligadas. Uma outra ambulância foi chamada para atender os feridos e todos receberam atendimento médico e passam bem.

Não perca a nossa página no Facebook!