Um homem foi preso neste sábado (7), em Vila Bela da Santíssima Trindade, Mato Grosso, suspeito de violentar e engravidara enteada que sofre de paralisia cerebral. A jovem de 22 anos possui um filho de seis meses e na certidão de nascimento do bebê consta que o padrasto da vítima é o pai. As informações foram divulgadas pelo portal G1.

Inquérito teve início em 2012

O delegado que está acompanhando o caso, Maurício Maciel Pereira, declarou ao site G1 que o primeiro inquérito contra o padrasto da vítima começou a ser investigado em 2012.

Entretanto, apenas no mês de outubro de 2019 as investigações foram realizadas com mais intensidade, e agora o caso chegou ao fim com a prisão preventiva do padrasto da vítima.

Ainda segundo informações passadas por Maurício ao site G1, a vítima mora com a mãe, que hoje já está separada do suspeito. Depois de concluído, o inquérito do caso foi encaminhado ao Poder Judiciário e para o Ministério Público, aonde irá para o trâmite do processo criminal.

Padrasto é flagrado abusando de enteada

No dia 24 de fevereiro, um crime chocou os moradores do Bairro Jardim Industriário 2, localizado em Cuiabá.

Um homem de 63 anos foi flagrado enquanto abusava de sua enteada de apenas 7 anos, e, após o flagrante o suspeito fugiu do local. Segundo informações passadas pela Polícia Militar, o pai da menina disse que deixava constantemente sua filha na casa da mãe, onde também mora o padrasto e suspeito de abusar da menor.

Ainda de acordo com a polícia, o pai da menina deixou a filha com o padrasto no dia do crime, para que assim, o mesmo levasse a menor até sua mãe.

Depois de deixar a menina, o pai levou sua esposa para o trabalho e, quando retornou estranho ao ver o carro do padrasto da menina ainda em frente da casa e seu filho com o celular do suspeito nas mãos.

Em seguida, o suspeito saiu da casa alegando ao pai da menina que havia voltado para pegar um prendedor de cabelo para a menina. Contudo, neste mesmo momento, a menor saiu da residência assustada e correu para o carro.

Os policiais contam ainda que o pai questionou o suspeito o que teria acontecido, isso tendo em vista que a menina já estava com dois prendedores de cabelo e, desta forma, não havia necessidade de outro. Contudo, o idoso mudou de assunto.

Pai questiona a menina

Sem sucesso ao questionar o padrasto, o pai da menina decidiu questionar a filha sobre o assunto, e neste momento a menor contou que havia sido abusada pelo idoso, que fugiu do local logo em seguida. Para o pai, a menor disse que já estava sendo abusada pelo padrasto há ao menos dois anos. Além disso, a menina também disse que o suspeito entregava o celular a seu irmão, para assim, distrai-lo enquanto cometia o crime contra ela.

Não perca a nossa página no Facebook!