Em meio ao surto do novo coronavírus no Brasil, muitas unidades hospitalares do estado do Rio de Janeiro estão recebendo contêineres refrigerados para aumentar a capacidade de seus necrotérios.

De acordo com atualizações do portal G1, alguns hospitais públicos do estado receberam os contêineres para aumentar o número de capacitados de morte do novo coronavírus. Na manhã desta segunda-feira (27), equipes jornalísticas da Rede Globo conseguiram filmar o momento que os contêineres chegaram no Hospital Sousa Aguiar, e no hospital Evandro Freire, que fica localizado na Ilha do Governador.

Cada contêiner tem capacidade para acolher cerca de 18 corpos.

Eles foram instalados nos fundos dos hospitais, próximos ao estacionamento. Até o momento, não tiveram informações se outras unidades hospitalares serão contempladas com os contêineres. A respeito da proliferação da doença, nenhuma entidade governamental do Rio de Janeiro informou quando as atividades profissionais voltaram a ser restabelecidas.

Rio de Janeiro e coronavírus

De acordo com últimas informações do Ministério da Saúde, nesses dias de quarentena imposto por entidades governamentais, foram registrados 645 mortes e mais de 7 mil casos. Duque de Caxias, que é um município do estado do Rio de Janeiro é a região mais afetada com a pandemia.

Para que novos casos não surjam, a prefeitura do estado está tomando decisões para proteger a população carioca.

Dias atrás, durante uma coletiva de imprensa, o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, informou que máscaras cirúrgicas iriam ser distribuídas para algumas pessoas que estivessem indo trabalhar.

Mesmo parte das atividades profissionais estando paralisadas, muitas pessoas continuam exercendo normalmente suas respectivas funções trabalhistas.

Mediante a isso, alguns funcionários públicos estão em alguns pontos específicos da cidade para fazer a distribuição das máscaras. O prefeito da cidade também decretou uma norma para punir todas aquelas pessoas que não usarem as máscaras cirúrgicas nas ruas.

De acordo com informações, o intuito, segundo palavras proferidas por Marcelo Crivella, não é punir e sim conscientizar.

Ainda não foi disponível um dado preciso informando quantas pessoas foram multadas por não usarem o material no rosto para combater o novo coronavírus.

Descumprimento da quarentena

Mesmo com o alto número de mortes em decorrência do novo coronavírus, muitos cariocas continuam a descumprir medidas de isolamento. No último final de semana, algumas praias do Rio de Janeiro ficaram cheias. Em meio a quarentena, muitas pessoas saíram de casa e foram até o local para caminhar ou até mesmo praticar atividades físicas ao ar livre.

Na manhã desta segunda-feira (27), o atual prefeito da cidade se manifestou sobre o ocorrido através das suas redes sociais. Crivella informou que o uso das máscaras não significa um 'passe livre' para as pessoas circularem nas ruas da cidade.

Depois desse fato, policiais militares e guardas municipais reforçaram a segurança nas praias do Rio.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!