Após ignorar os sinais causados pelo novo coronavírus, um senhor de 69 anos, identificado como Cláudio Manoel Ricardo, foi uma das vítimas do vírus após permanecer alguns dias internado no hospital de Monte Carlos, no estado de Minas Gerais.

De acordo com informações cedidas pela própria família, o senhor de idade teria viajado antes do período carnavalesco para visitar alguns familiares e retornou no dia 16 de março. Já na madrugada do dia 17, Cláudio começou a sentir os primeiros sintomas do vírus e não procurou um atendimento imediato para curar-se da possível covid-19.

“Infelizmente, meu pai não levou isso a sério, ele dizia que era coisa da mídia.

Quando resolveu viajar, eu o alertei para não ir e mesmo sabendo dos riscos, ele foi porque não acreditava na doença", argumentou Claudinei dos Santos Ricardo, filho do senhor vitimado pela covid-19.

No momento, o estado de Minas Gerais registrou cerca de 18 mortes em decorrência do novo coronavírus. A maioria das pessoas que fora vítimas do vírus possuíam idade superior a 60 anos de idade. Autoridades locais continuam a reforçar a importância da quarentena.

Covid-19 e situações críticas

Após o vírus pegar todos de surpresa, muitos empresários estão sofrendo diretamente com a paralisação das atividades profissionais no país. Como forma de prevenção da covid-19, os agentes do Ministério da Saúde alertaram a população brasileira, dizendo que nesse momento de surto do vírus, é necessário que todos permanecessem em casa e evitassem qualquer exposição ao vírus, tendo como exemplo as aglomerações.

Mesmo com tamanha informação em relação ao vírus, cerca de 487 pessoas foram vítimas fatais. A grande maioria das mortes foi registrada no estado de São Paulo, onde medidas emergenciais de isolamento já estão sendo tomadas pelos governantes locais.

Além dos empresários, muitas pessoas que trabalham com autonomia estão sendo afetados. Tendo como exemplo os vendedores ambulantes, onde muitos estão em casa por recomendações governamentais.

Muitos trabalhadores não têm uma outra fonte de renda, por isso, alguns continuam de arriscando nas ruas para garantir o sustento de suas famílias.

Mediante a isso, o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sancionou uma lei que irá beneficiar as pessoas que possuem um trabalho informal, podendo ter um auxílio de até R$ 600 mensais.

O valor poderá chegar em até R$ 1.200 se o beneficiado for mulher e chefe de família.

O intuito desse auxílio é fazer com que parte dos trabalhadores informais permaneçam cumprindo as medidas de quarentena dentro de casa. Até o momento, nenhuma pessoa foi contemplada com o benefício.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!