O governador do Rio de Janeiro (RJ), Wilson Witzel (PSC) disse, nesta terça-feira (14), que foi infectado pelo coronavírus. O anúncio ocorreu na rede social Twitter. O chefe do executivo carioca informou que não estava bem de saúde desde sexta-feira (10). Ele pediu exame que confirmou a contaminação pela Covid-19.

Os sintomas relatados pelo governador foram febre, dor de garganta e perda de olfato. Ele afirmou que obedecerá às recomendações dos médicos, mas segue a trabalhar no Palácio das Laranjeiras, a sede do governo fluminense. “Graças a Deus estou me sentindo bem”, comentou Witzel.

Ele pediu que a população siga em isolamento social, uma vez que a doença não escolhe quem contagiar.

Hospitais

Com o apoio da iniciativa privada, o Rio de Janeiro ganhou dois hospitais de campanha, que serão inaugurados em maio, na Barra da Tijuca e no Leblon.

Cada unidade vai oferecer 200 leitos. Os hospitais terão um investimento de R$ 95 milhões, o que inclui a estrutura e viabilidade de operação. Eles terão equipamentos para suprir as necessidades de pacientes de alta complexidade.

O Hospital do Leblon fica localizado ao lado de um Batalhão da Polícia Militar. O uso do espaço é previsto para 4 meses, segundo o governo do Rio. Dos 200 leitos disponíveis, 100 estão voltados à terapia intensiva.

A estimativa é que durante a pandemia de coronavírus, o hospital atenda a 2 mil pacientes. À Agência Brasil, o vice-presidente da Rede D'Or, Paulo Moll, informou que o custeio será da iniciativa privada.

Barra

Por sua vez, o hospital na Barra da Tijuca será construído no Parque dos Atletas. Dos 200 leitos, 50 serão destinados à UTI. A unidade terá um investimento de R$ 50 milhões, segundo informou a Rede D'Or, que gere a construção do hospital. A perspectiva é que o atendimento comece na segunda quinzena de maio.

Idosos

A Justiça do Rio de Janeiro solicitou ao Estado a adoção de medidas preventivas para evitar o contágio de coronavírus entre os moradores de abrigos de idosos.

A decisão ocorre após a confirmação de casos da covid-19 em abrigo de idosos localizado na zona norte. A juíza Roseli Nalin sublinhou que um dos abrigos registra 10 casos da doença. Na sentença, Roseli pontua que a instituição, num dia, notificou um caso suspeito. No dia seguinte, eram cinco casos e até a propositura da ação, contabilizava 10 ocorrências de coronavírus.

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos informa que o contágio ocorreu em uma instituição particular de alto padrão. Enfatizou, também, em nota, que o Estado administra, apenas, o Abrigo Cristo Redentor e que já adotou medidas urgentes, pois acolhe 219 idosos. Sobre as instituições particulares, a pasta informa que há critérios rigorosos quanto aos cuidados sanitários a serem cumpridos pelos abrigos.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Ciência
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!