Com a grande proliferação da covid-19 nas terras brasileiras, muitas medidas para coibir o avanço do vírus estão sendo tomadas, e lideranças do Complexo do Alemão saíram à frente montando um Gabinete de Crise, com intuito de ajudar os moradores. De acordo com informações do UOL, muitas pessoas que moram em área de comunidade, não estão tendo recursos básicos para evitar o contágio da covid-19.

Pelas redes sociais, muitos moradores relatam que a falta de água é um dos fatores mais prioritários no momento, já que a higienização para combater o vírus depende de água. Sobre o respectivo problema, o diretor da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro), Guilherme Campos, informou que irá disponibilizar alguns carros pipa, com objetivo de reabastecer algumas comunidades que estão sem água.

Os moradores continuam se unindo para combater o avanço da covid-19 nas comunidades.

Prevenção

O Ministério da Saúde alerta a população sobre a prevenção da covid-19. De acordo com informações dos agentes da área da saúde, é necessário tomar alguns cuidados, tendo como exemplo: evitar lugares com grande fluxo de pessoas, evitar contatos físicos; beijos, abraços, apertos de mão. Além disso, o auxílio do álcool em gel é um fator primordial para evitar o contágio do coronavírus, mas a forma mais eficaz de proteger as mãos é lavar com água corrente com bastante sabão.

Apesar dos avisos, muitos brasileiros ainda não estão levando o problema a sério. Em diversos lugares do país, é notável a presença de eventos comerciais. Alguns governantes estão tomando medidas para quem descumprir as medidas de quarentena proposta pelo atual governo de Jair Messias Bolsonaro (sem partido).

Tendo como exemplo o estado do Rio de Janeiro, onde o governador Wilson Witzel declarou que medidas extremas serão adotadas nos próximos dias para quem descumprir com as ordens. Ele informou que as pessoas que frequentarem lagos, praias, rios ou cachoeiras públicas, serão detidas por policiais militares e conduzidas para a delegacia, onde medidas judiciais serão tomadas.

O grande objetivo dessa medida é fazer com que as pessoas não saiam de casa. Apesar de ser uma ordem diferenciada, muitos cariocas estão apoiando a causa imposta pelo atual governador do estado do Rio. Sobre as medidas autoritárias de Wilson Witzel, um apoiador de Jair Bolsonaro questionou o presidente sobre as falas proferidas pelo governador. ''Virou ditadura?'', questionou o presidente.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!