Depois de Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro, anunciar a contaminação por coronavírus, outro chefe do Executivo usou as redes sociais para apresentar diagnóstico para Covid-19: o governador do Pará, Helder Barbalho. Segundo ele, integrantes da equipe que o acompanham também testaram positivo para a doença.

O exame de Barbalho foi feito no sábado (11), mas foi inconclusivo. Houve a contraprova, que também deu negativa. Nesta terça-feira, o exame foi refeito e apresentou resultado positivo.

Nas redes sociais, o governador disse que não apresenta sintomas.

Ele reforçou o pedido para a população ficar em casa, seguindo as recomendações de autoridades médicas. À população, o governador revelou que o estado de Saúde da mulher e dos filhos é bom.

Helder Barbalho realçou que o vírus não escolhe classe social. Que todos estão susceptíveis ao contágio. “Fique em casa e vamos juntos vencer o coronavírus”, expressou o governador.

25 mil contaminados

Subiu para 1.532 o número de mortes da Covid-19. Os números foram divulgados nesta terça-feira (14) pelo Ministério da Saúde. Na comparação com os dados revelados nesta segunda-feira, houve um aumento de 15%.

O número de contaminados é de 25,2 mil.

São Paulo é o estado com o maior número de mortes. Atingiu 695, o que representa mais da metade dos óbitos atestados no Brasil. O Rio de Janeiro chegou a 224 ocorrências de morte e o estado de Pernambuco chegou a 115. Ceará (107) e Amazonas (90) são os outros estados com o maior número de mortes.

Paraná

O estado do Paraná registra 36 óbitos.

Em seguida, aparece na estatística o Maranhão com 32 mortes. Minas Gerais chegou a 27. O estado de Santa Catarina, que reabriu parte do comércio, chegou a 26 ocorrências de morte. Bahia, com 22, Pará, o estado governado por Barbalho, apresenta 19 mortes. Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul chegam a 18. Tocantins não registrou morte por coronavírus.

A taxa de letalidade atingiu 6,1%.

Nas últimas 24 horas, o Brasil teve um recorde de mortes: 204. Os casos contabilizados no mesmo período foi de 1.832.

Cura

Segundo a Agência Brasil, o Ministério da Saúde divulgou o número de casos curados. O técnicos da pasta comandada pelo ministro Luiz Henrique Mandetta informou que o índice é de 55% dos casos confirmados. Isso representa 14.026 curadas.

Durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, pela primeira vez os representantes do Ministério da Saúde apresentaram dados sobre o número de pessoas curadas. Partindo de estimativas adotadas em outros países, eles afirmaram que o índice é de 55% dos casos confirmados, o que significaria um total de 14.026 pessoas. A partir de agora, os hospitais terão de informar o número de ocupação de leitos com o objetivo de fazer um censo sobre o tema.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!