Um homem acabou sendo preso após tentar realizar um assalto em São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo informações do portal R7, o indivíduo adentrou no ônibus e rendeu todos os passageiros que ali estavam. Com uma faca em punho, o suspeito pediu para que todos os passageiros entregassem os pertences de valor.

O motorista do coletivo acabou percebendo o que estava acontecendo. Enquanto o assalto era realizado, o motorista conseguiu avistar uma viatura da Polícia Militar. Em uma medida de emergência, o condutor do ônibus acelerou e informou o que estava acontecendo dentro do coletivo.

Com armas em punho, policiais militares entraram no trasporte público e prenderam o assaltante que não resistiu a prisão.

O programa de televisão da Rede Record, "Balanço Geral", informou que o ladrão era um colombiano. Com ele, foram apreendidas a faca usada no roubo e uma chave de fenda. O mesmo não teve a identidade revelada por questões de segurança. Também não tiveram informações se o indivíduo possuía outras anotações criminais.

Rio de Janeiro

Em meio a pandemia do novo coronavírus, muitos crimes continuam sendo registrados na cidade carioca. Ainda na manhã desta segunda-feira (20), uma vítima acabou sendo ferida por golpes de faca durante uma tentativa de assalto na Lagoa, na zona sul. De acordo com informações, o homem que foi ferido no assalto conseguiu percorrer alguns metros e acabou sendo socorrido por um motorista de táxi que passava na hora.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) acabou sendo acionado para atender a vítima que não teve a identidade revelada. Até o fechamento dessa matéria, não tiveram informações sobre a situação da vítima.

Máscaras cirúrgicas

Em razão das mortes provenientes do coronavírus, o atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella, concedeu uma entrevista e argumentou sobre os problemas que a cidade carioca vem enfrentando.

Ele também informou que a partir do dia 23 de abril todos os cariocas serão obrigados a utilizarem as máscaras cirúrgicas, pois seria uma medida necessária para coibir o contágio do coronavírus.

“O dado que nos preocupa muito é que, nesse momento de pandemia do novo coronavírus, nós ainda aguardamos os equipamentos que compramos no ano passado e que estão para chegar nos próximos dias Nesses 10 dias nós não podemos, de maneira nenhuma, correr o risco de ter uma contaminação em massa”, argumentou Marcelo Crivella.

De acordo com algumas informações, nesse período de quarentena, foram registrados cerca de 422 mortes e pouco mais de 4.899 casos confirmados. Diariamente esses números são alterados, tendo em vista que o vírus continua vitimando muitas pessoas na cidade do Rio de Janeiro.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!