Segundo informações do portal G1, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas que se enquadram no grupo de risco estão encontrando dificuldades para sair de casa. No estado do Paraná, mais especificamente na capital Curitiba, uma ideia diferenciada surgiu nesse período de quarentena.

Com intuito de ajudar essas pessoas de idade mais avançada, uma rede de supermercados resolveu criar um delivery via WhatsApp para os idosos e demais pessoas. O objetivo, de acordo com informações, é evitar que as pessoas saiam de casa para fazer as compras.

Através das redes sociais, as pessoas interessadas podem escolher quais itens do supermercado são desejados e uma pessoa iria até à resistência entregar os alimentos escolhidos.

"Com o coronavírus, então, aí que eu não pude sair mais de jeito nenhum", contou Carmen Lucia Sosnowski, de 68 anos, para a equipe do G1.

Esse novo método está dando super certo. Não tiveram dados específicos de quantas pessoas estão usando o WhatsApp para fazer as compras, mas essa ideia irá se estender até que a pandemia do novo coronavírus seja controlada por entidades governamentais ou até mesmo agentes ligados da área da Saúde.

De acordo com informações do próprio Ministério da Saúde, nesse período de proliferação do coronavírus foram registradas 90 mortes e mais de 1.492 casos confirmados.

Coronavírus e prevenção

O atual ministro da Saúde, Nelson Teich, informou através de algumas coletivas de imprensa que ainda não existem métodos eficazes para coibir o contágio da nova doença.

Ele informou que a prevenção é a forma mais coerente para combater o coronavírus. Pelo fato de não existirem medicamentos e nem vacinas, o ministro da Saúde informa que é necessário a contribuição de todos os brasileiros no combate contra o vírus.

Profissionais da área da saúde informam que é necessário usar as máscaras cirúrgicas com o uso moderado do álcool em gel.

Essas são uma das maneiras mais coerentes para combater a doença.

Brasil e mortes

O Brasil já superou a marca de 6.761 mortes em decorrência do coronavírus. Para evitar que o vírus se propague de forma acelerada, muitos prefeitos e governadores estão tomando medidas extremas.

Tendo o Rio de Janeiro como exemplo, o prefeito Marcelo Crivella informou que o uso das máscaras é obrigatório.

O intuito, de acordo com o próprio prefeito, é evitar que o vírus se propague.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!