Segundo informações do portal G1, um homem foi destaque nas redes sociais após informar que exerceria funções de pintor e servente em troca de um bolo de aniversário para filha que estaria completando quatro anos neste domingo (3).

O homem identificado como Wagner Menezes usou o Facebook para fazer um apelo, na tentativa de encontrar um emprego para ajudar sua filha Emyli Vitória a ter um bolo de aniversário. De acordo com informações, o pai da menina trabalha como autônomo, mas por conta da proliferação do novo coronavírus, suas atividades profissionais já não estão sendo exercidas. Por falta de dinheiro, Wagner tentou usar as redes sociais para arrumar um serviço, onde dizia a seguinte frase: "Troco meus serviços de pintor e servente por um bolinho de aniversário para a minha princesa", escreveu.

Após a postagem, a publicação tomou uma enorme repercussão nas redes sociais, onde diversas pessoas ficaram interessadas em ajudar o pai de família sem pedir nada em troca. A professora de pedagogia identificada como Célia Andrade, junto de outras amigas, decidiram ajudar Wagner. As mulheres se uniram e enviaram o bolo de aniversário para Emyli. Além disso, também foram enviados alguns alimentos para ajudar a família que passa por situações difíceis nesse período de quarentena.

"A gente está levando o amor, mesmo em um simples bolinho, demonstrando como ela é importante para a família dela, para nós também", comentou a professora. Até o momento, esse caso está gerando uma tremenda repercussão nas mídias sociais.

Coronavírus, mortes e problemas

Diariamente, mortes são registradas em decorrência das complicações geradas pelo coronavírus. O Ministério da Saúde aponta que 6.750 pessoas vieram a óbito e mais de 96.559 casos confirmados. Com isso, muitos estados brasileiros encontram-se em quarentena total, onde os comércios, em sua maioria, estão fechados por recomendações governamentais.

Muitos brasileiros estão deixando de trabalhar e sem receber por isso.

Com intuito de ajudar algumas famílias, o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (Sem Partido), sancionou uma lei, semanas atrás, para beneficiar essas pessoas que estão sem receber por conta da paralisação das atividades profissionais.

A ajuda de custo mensal é no valor de R$ 600. Bolsonaro informou que o intuito desse dinheiro é fazer com que os beneficiados consigam sobreviver nesse período de caos gerado pelo coronavírus. O auxílio emergencial irá ser disponibilizado mensalmente até que a pandemia seja controlada.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!