Por ser filha de Regina Duarte e por ser do meio artístico, Gabriela Duarte, foi muito cobrada nas redes sociais para ter um posicionamento sobre a gestão da mãe à frente da pasta da Cultura no Governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Um dia depois que sua mãe deixou a secretaria especial da Cultura, nesta quinta-feira (21), ela escreveu e uma rede social o posicionamento que tanto foi cobrada nesse tempo todo. Gabriela disse, entre outras coisas, que uma família não é um “bloco” e existem vários pensamentos concordantes e divergentes.

Texto de Gabriela

A atriz começa o texto com o nome “Escolha” e defende a liberdade de pensamento, pois todas as pessoas têm todo o direito de pensar de forma diversa.

Também diz que todo mundo tem idade adulta deveriam cuidar do seu próprio RG e seu CPF, a uma alusão de ser ou não responsável. Ainda ela enfatiza que pode ou não se posicionar se quiser, mas também entende as razões que algumas pessoas o fazem.

Explica Gabriela que sua profissão (atriz) já é tida como bastante política em muito aspectos. Mas que isso não faz com que ela não se posicione e, se o faz, não o faz como artista e sim como cidadã comum que vota e exerce todo o seu direito de escolher uma pessoa que melhor a represente, mas prefere não expor na sua vida pública. Ela prefere dividir de modo mais particular, com pessoas muito mais próximas. Diz não ter nenhuma necessidade de fazer mais do que isso porque acha que não tem nenhum direito de influenciar ninguém politicamente.

Segundo Gabriela, as opiniões familiares também são assim. A atriz cita que quando as pessoas eram apenas crianças, seguiam o exemplo de quem era mais próximos, como os pais ou os avós, os irmãos e os professores da escola. Porém, esse mundo vai se ampliando e as referências de exemplo também se ampliam.

E, assim, se começa a ter o próprio “corpo ideológico” e começa a perceber que não precisa seguir o modelo da sua infância e da sua adolescência.

Gabriela afirmou que, entre outras coisas, as pessoas amadurecem. Por outro lado, não quer dizer que não deve ter amor, gratidão ou respeito por aqueles que lhe criaram.

E enfatiza que os pais devem ser honrados todos os dias. Por outro lado, se deve entender que uma família não precisa funcionar como um bloco só, com um só pensamento sempre.

Gabriela diz que os seus filhos são criados do mesmo modo, para que sejam pessoas que possam formar seu próprio pensamento. O fato de serem seus filhos não fazem serem iguais a ela. A atriz termina seu texto dizendo que as escolhes sempre são individuais e que cada adulto que cuide do seu próprio RG e CPF.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Novelas
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!