Foi anunciado nesta última quarta-feira (20), pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que a atriz Regina Duarte está deixando o cargo de chefe da Secretaria da Cultura. Em uma publicação em sua rede social, Bolsonaro disse que Regina vai assumir a Cinemateca Brasileira, em São Paulo. A instituição é responsável pela preservação das muitas produções audiovisuais brasileiras e tem vinculação com a Secretaria da Cultura.

Regina assumiu o cargo de secretária da Cultura no dia 4 de março, tendo a missão de tentar pacificar o embate entre a classe artística e a indústria cultural e o Governo Bolsonaro.

Segundo o presidente, Regina Duarte teria dito que estava sentindo muita falta da família, mas gostaria de continuar ajudando a contribuir com seu governo e também com a cultura do Brasil. Nos próximos dias, durante o período de transição, será mostrado todo o trabalho que Regina fez nos últimos 60 dias.

A publicação do presidente foi acompanhada também de um vídeo gravado em frente ao Palácio da Alvorada. Nas imagens, Regina disse que foi ate a moradia oficial de Bolsonaro perguntar se estaria mesmo sendo "fritada". Bolsonaro respondeu que toda semana há um ou dois ministros que a imprensa diz que estão sendo “fritados”. O objetivo da imprensa, segundo Bolsonaro, é desestabilizar o governo e tentar “jogar o governo no chão”.

Na sequência do vídeo, Regina disse que ganhou um presente e irá, a convite do presidente, comandar a Cinemateca Brasileira. Bolsonaro disse ter ficado muito chateado pelo fato de a atriz deixar de conviver em Brasília, porém, ao mesmo tempo, fica feliz que Regina Duarte vai assumir o cargo na Cinemateca.

O presidente disse que tem certeza que Regina quer ajudar o Brasil e quer o bem da atriz, pelo seu passado, pelo que atriz representa para todo mundo.

Ainda, nas imagens do vídeo, Regina disse que tem sentido muita falta dos filhos e também dos netos que deixou em São Paulo. Ela disse que é muito ligada à família e que tinha recebido um presente duplo: assumir a Cinemateca e estar mais próxima à sua família, que era uma coisa que estava desejando bastante.

Ao terminar o vídeo, Bolsonaro afirmou que Regina terá sempre o compromisso de acompanhá-lo quando for para São Paulo.

Bolsonaro queria Regina mais próxima

No fim de abril, na portaria do Palácio da Alvorada, Bolsonaro elogiou bastante o trabalho de Regina Duarte dentro da Secretaria de Cultura, mas o desejo do presidente era ter a atriz muito mais próxima. Nessa ocasião, Regina estava na cidade de São Paulo.

O presidente disse que ela estava em São Paulo e que estava trabalhando pela internet (home office). Ele queria que Regina estivesse muito mais próxima. Bolsonaro reclamou, na ocasião, que muitas pessoas do lado do espectro da esquerda estavam pregando a “ideologia de gênero” e que a sociedade em geral não admitia isso, e ela (Regina) estava tendo dificuldade nessa questão.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!