O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) causou mais uma polêmica no que diz respeito à pandemia causada pelo novo coronavírus. O mandatário incentivou que seus apoiadores arrumassem uma maneira de invadir hospitais para fazer a checagem da ocupação dos leitos. Jair Bolsonaro fez a declaração em sua live semanal pelas redes sociais na noite da última quinta-feira (11).

Bolsonaro mandou a mensagem para os seus seguidores que se tiver um hospital perto da pessoa, um hospital público, que se desse um jeito de entrar e filmar. Segundo Bolsonaro, muitos estão fazendo isso, porém, é preciso tomar esta atitude para mostrar se os leitos estão ocupados ou não, pois isso ajudaria o governo federal, segundo o presidente Bolsonaro.

O que Jair Bolsonaro não comentou em sua fala polêmica são os riscos sanitários que quem resolver seguir a recomendação do líder do Executivo estará correndo. Especialmente se quem realmente fizer isto for a áreas hospitalares dedicadas à covid-19.

Mais uma vez o presidente questionou os números da pandemia no Brasil e, sem provas, afirmou: "tem dados que chegam, que a população reclama, que a pessoa tinha uma série de problemas e entrou em óbito (...) Não tinha contraído o vírus e aparece Covid-19. São dezenas de casos por dia que chegam nesse sentido. Tem um ganho político dos caras, só pode ser isso”.

Abin e Polícia Federal

O presidente falou que se lhe enviarem os vídeos, eles serão encaminhados para a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e também para a Polícia Federal.

O presidente Bolsonaro afirmou que se chegar ao seu conhecimento, ele irá enviar os vídeos para que sejam analisados e que sejam abertos processos investigatórios.

Respiradores

Bolsonaro também voltou a afirmar que “ninguém no país morreu por falta de respirador” e criticou novamente o isolamento social.

Desde o início da pandemia, o presidente minimiza a doença. Ele já a classificou como uma “gripezinha” e constantemente questiona as medidas tomadas por governadores, que fizeram o isolamento social em seus estados e cidades –contrariando a vontade do líder do poder Executivo.

Segundo informações do próprio Ministério da Saúde, o Brasil tem 40.919 mortes causadas pela Covid-19 e 802.828 contaminações confirmadas pelo novo coronavírus.

Existem ainda 345.595 curados.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!