Uma tragédia ocorreu na região central do Recife na última terça-feira (2). Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas 5 anos, caiu do nono andar de uma prédio de luxo aonde a mãe trabalhava. Mirtes Renata, mãe do menino, precisou levar a criança ao trabalho por não ter com quem deixá-la. Em dado momento, a doméstica saiu do apartamento para passear com o cachorro da família, deixando o filho na companhia da patroa, Sari Corte, esposa de Sérgio Hacker, prefeito de Tamandaré. O menino teria chorado, chamando pela mãe e teria saído do apartamento. Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que Sari permite que Miguel entre no elevador e aperta botões do equipamento.

Outros registros das câmeras mostram a criança saindo do elevado no nono andar, onde teria subido em uma grade de proteção e caído de uma altura de 35 metros. Na manhã desta sexta-feira (5), Mirtes Renata concedeu entrevista ao "Encontro", de Fátima Bernardes, e revelou o que teria ouvido da patroa logo após o enterro de Miguel Otávio.

Mãe de Miguel não teria visto vídeo

De acordo com o jornal Extra, em entrevista a Fátima Bernardes, a mãe de Miguel Otávio afirmou que no velório do filho, que contou com a presença dos patrões, ainda não teria tido acesso às imagens das câmeras de segurança. A família do menino ainda teria recebido condolências de Sari Corte, e do marido, Sérgio Hacker. Mirtes Renata revelou que não teria entendido a reação da família ao ver o casal no velório, e que só foi compreender após a cerimônia.

A família já havia assistido ao vídeo que registrou o momento em que Sari deixa Miguel sozinho no elevador.

Mirtes Renata teria tido acesso ao vídeo logo após enterrar o filho. A mãe de Miguel revelou, ainda, que em busca de respostas, teria ligado para a patroa, Sari Corte, após o velório. "Vou provar que não apertei o botão", repetia Sari ao telefone, segundo Mirtes.

A mãe de Miguel afirmou que mesmo que não tivesse apertado o botão, a patroa teria deixado seu filho sozinho no elevador, exposto a qualquer tipo de perigo. A doméstica contou que desde a perda do filho, não estaria conseguindo dormir, e narrou momentos rotineiros ao lado de Miguel Otávio.

Sonhos de Miguel

Segundo o G1, Miguel Otávio teria o sonho de se tornar policial ou jogador de futebol. O menino fazia parte de uma escolinha e havia ganho uma chuteira em seu aniversário de 5 anos, que teve como tema o esporte. Em entrevista ao G1, Mirtes Renata pediu para que a justiça fosse feita no caso. "Se fosse eu, a essa hora, já estava lá no Bom Pastor [Colônia Penal Feminina], apanhando das presas por ter sido irresponsável com uma criança", desabafou a mãe do menino. Sari Corte foi autuada pela Polícia por homicídio culposo e liberada após o pagamento de fiança.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!