Mirtes Renata de Souza, mãe de Miguel Otávio, de 5 anos, que morreu após cair do 9º andar, foi até a Delegacia de Santo Amaro, no Recife, na manhã desta segunda-feira (29), para ver o momento em que sua ex-patroa, Sari Corte Real saiu do local onde compareceu para prestar um novo depoimento sobre o caso.

“Eu não queria, mas tinha que vir”, disse Mirtes, afirmando que precisava “dizer uma verdade” na cara de Sari. Vale lembrar que Sari era a responsável pelo menor de idade no momento em que ele acabou caindo do 9º andar do prédio onde ela mora, no qual Mirtes era doméstica e, por isso, havia saído para passear com os cachorros de até então patroa.

Mirtes ficou na frente da delegacia até por volta dar 10h50, quando acabou sendo autorizada a entrar no local acompanhada do advogado que a representa no caso. Às 12h50, Marta Santana, avó materna de Miguel, também chegou a delegacia e foi autorizada a entrar.

Delegacia abre mais cedo para depoimento da patroa

Em seu horário normal de funcionamento, a Delegacia de Santo Amaro abre às 8h, contudo, nesta segunda acabou abrindo mais cedo. O motivo? Sari Corte Real chegou ao local por volta das 5h50 para prestar seu depoimento. Diante disso, ao chegar à delegacia, Mirtes questionou porque Sari não podia esperar, como todos, o local abrir em seu horário normal de funcionamento. “Ela está com medo de quê”, disse Mirtes.

Em uma nota oficial, a Polícia Civil afirmou que os advogados de Sari pediram para que o depoimento ocorresse o mais cedo possível, isso, alegando a “possibilidade de aglomeração de pessoas” e também “o risco de agressão à depoente”. Diante disso, o delegado resolve a atender este pedido.

Mirtes se mostra emocionada

Antes de entrar na delegacia, Mirtes se mostrou emocionada e, inclusive, chegou a relatar ter passado todo o dia de domingo (28) olhando para sua casa vazia. A mãe de Miguel disse ter passado o dia mal, afirmando que a saudade de seu filho apertou. Além disso, Mirtes ainda disse não ter sentido arrumar sua casa sem ter seu filho para bagunçar.

Relembre o caso

Miguel Otávio, de 5 anos, morreu após cair do 9º andar do prédio da patroa de sua mãe. Na ocasião, Sari estava como responsável pelo menor, e imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que ela deixa Miguel sozinho no elevador. Sozinho no aparelho, o menino desembarcou no 9º andar onde acabou caindo de uma altura de 35 metros. O caso aconteceu no dia 2 de junho e, na ocasião, a patroa de Mirtes foi indiciada em flagrante por homicídio culposo.

Depois disso, Mirtes disse que sua agora ex-patroa chegou a mentir para ela no hospital, e afirma que só compreendeu o que realmente havia acontecido com seu filho depois do enterro. “Eu entrei em choque”, disse a mãe de Miguel.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!