Um caso de agressão doméstica foi registrado no morro do Papagaio, em Belo Horizonte, no último domingo (13). Uma adolescente de 16 anos, casada, foi agredida pelo marido, um jovem de 18 anos, na região centro-sul da capital mineira, por defender um cão da raça pitbull, cachorro de estimação da família.

Boletim de ocorrência

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Militar no último domingo (13). De acordo com o mesmo, o casal estava se preparando para passear com o cachorro na barragem de Santa Lúcia, de repente o animal conseguiu se soltar da coleira e acabou subindo no sofá da casa.

Irritado com a atitude do animal de estimação, o jovem o agrediu.

A adolescente interferiu e tentou defender o cachorro da família. O marido então ficou ainda mais irritado com toda a situação e acabou agredindo também a esposa.

Agressões

Ainda de acordo com informações da Polícia Militar, o jovem quebrou o nariz da adolescente e a deixou com os olhos bastante inchados. Além disso, a adolescente apresentava um corte na região do calcanhar e marcas de mordidas dadas pelo seu marido.

O jovem mordeu a vítima em ambos os braços. O estado de saúde do cão da raça pitbull, também vítima das agressões, não foi divulgada pelos policiais, pois a corporação não tinha conhecimento de tais informações.

A agressão contra a jovem e o pitbull só teve fim quando uma vizinha percebeu a situação e se dirigiu até o local para separar a briga de casal.

A menor sofreu agressões tão violentas que chegou a desmaiar e permaneceu desacordada por um bom tempo.

A vítima foi socorrida e encaminhada para um hospital localizado no bairro Santa Efigênia. Na própria instituição de saúde a menor foi ouvida por agentes policiais.

Hospital

O hospital João XXIII prestou atendimento à adolescente no pronto-socorro da unidade.

Através da equipe de assessoria de imprensa, a instituição revelou que o estado de saúde da vítima não seria divulgado publicamente, e que também não informaria se ela já ganhou alta ou ainda se encontra internada nas instalações do hospital.

Polícia Civil

Nesta quarta-feira (16), a Polícia Civil do estado de Minas Gerais relatou que um inquérito foi aberto para investigação do caso.

A adolescente já prestou depoimento e, de acordo com os policiais, realizará alguns tipos de exames.

O suspeito de cometer as agressões fugiu logo após a interferência da vizinha no conflito. Até o momento não existem relatos de que ele já tenha sido localizado, no entanto, os policiais seguem na busca pelo indivíduo.

A ocorrência foi registrada na Dopcad (Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente).

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Siga a página Animais
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!