Foi confirmado nesta terça (24), que o avanço do coronavírus no Brasil está aumentando. Com 1.980 confirmações de casos da doença somente em território nacional, os brasileiros seguem em quarentena, sem previsão até o momento para o término da pandemia.

Só em Sergipe são 15 casos confirmados de COVID-19, 12 só em Aracaju. Das mortes, que são 34 ao todo, 30 ocorreram no estado de São Paulo e 4 no Rio de janeiro.

Pelo mundo, a pandemia já chegou a fazer mais de 16 mil vítimas fatais, segundo uma pesquisa realizada pela universidade John Hopkings. E mais de 300 mil pessoas já foram infectadas pelo vírus, segundo a mesma fonte.

Nesta terça (24), o Havaí registrou a sua primeira morte por coronavírus e em Laos foram relatadas as duas primeiras fatalidades.

Nos Estados Unidos a pandemia também vem se alastrando e de acordo com a opinião do porta-voz da Organização de Saúde, isso pode transformar o país americano no núcleo principal do surto e isso poderá ocorrer em poucos dias. Só em Nova York, já são 125 mortos pelo coronavírus e mais de 46 mil casos já foram confirmados.

A pandemia de coronavírus no Brasil

No Brasil, os dados também foram atualizados nesta terça (24), com nove mortes a mais do que as do dia anterior, chegando a 34 mortes por coronavírus no país.

O vírus já chegou em todos os estados brasileiros, sendo 59 casos no Norte, 179 no Centro-Oeste, 210 no Sul, 308 no Nordeste e 1.135 no Sudeste.

O recordista até o momento é o estado de São Paulo, com mais de 700 casos confirmados da doença.

Os números não condizem com a realidade

Embora os números sejam um tanto assustadores para a maioria dos brasileiros, há algumas discrepâncias em relação aos dados oficiais divulgados pelo governo com os casos reais de infectados e mortos pelo coronavírus.

Estas irregularidades nas contagens se dão por conta de que os casos em sua maioria são assintomáticos e que nem todos os suspeitos são devidamente testados. E de acordo com o que foi constatado nos Estados Unidos, estima-se que o número contabilizado pelo governo seja em até cinco vezes menor do que o real.

Segundo o que diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) disse em uma coletiva de imprensa, o coronavírus no Brasil e no mundo está se alastrando de forma muito acelerada, onde mais de 300 mil casos da doença já foram confirmados em vários países.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Ciência
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!