Neste sábado (19), o primeiro-ministro do Reino Unido realizou um pronunciamento anunciando as novas medidas restritivas nas regiões do país onde a pandemia do vírus tem demonstrado maior vulnerabilidade.

A partir deste domingo (20), o sudeste e o leste da Inglaterra, além de Londres, serão obrigados a aderir a um nível mais elevado de restrições.

Nova variante do Coronavírus

Segundo declarou Johnson, primeiro-ministro inglês, foi identificada pelas autoridades de saúde britânicas uma nova variante do coronavírus. A gravidade está no fato de que esta nova cepa se espalha mais rapidamente, podendo ser até 70% mais transmissível que as anteriores.

"Isso agora está se espalhando muito rápido", alertou o ministro.

Segundo informações do governo britânico, desde o mês de setembro, essa nova variante do vírus já havia sido observada, entretanto, no mês de dezembro passou a se tornar a principal variante transmissora do coronavírus na capital londrina.

Dados revelam que em menos de um mês, um em cada quatro casos de transmissão do vírus em Londres, no sudeste e leste da Inglaterra foram ocasionadas por essa nova cepa do coronavírus.

Diante desta nova ameaça, nos últimos dias, bloqueios foram decretados em diversos locais, com o objetivo de conter a disseminação do coronavírus no país. A preocupação é agir antes das festas de fim de ano, momento em que as pessoas costumam se reunir para confraternizar.

Necessidade de novas restrições

De acordo com as palavras do primeiro-ministro, Boris Johnson: "Não podemos continuar com o Natal como planejado". A razão para esta afirmação é alarmante e justifica as novas medidas restritivas.

O primeiro-ministro havia anunciado, seria permitido o relaxamento de algumas das medidas durante as festas natalinas, entre os dias 23 a 27 de dezembro.

A concessão previa que pessoas de até três famílias diferentes pudessem se reunir para celebrar o Natal durante até 5 dias. Entretanto, com o aumento dos casos, as restrições são retomadas.

De acordo com as novas regras, os moradores deverão se manter em reclusão. Deverão encerrar os serviços academias, lojas e centros de lazer. Nas regiões mais afetadas, foram instituídas medidas de nível 4, que proíbe qualquer morador de sair de sua residência no Natal.

Nos locais onde existe maior controle do vírus, fica permitido a reunião de até três famílias no dia do Natal.

Com o aumento exponencial dos casos de coronavírus na Europa, que enfrenta alta nas infecções durante semanas, as medidas nos países são redobradas.

De acordo com o previsto, as novas regras deverão durar duas semanas, devendo ser revisadas em 30 de dezembro.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!