No início da pandemia da Covid-19, especialmente no Brasil, muito se falava do grande risco que ela representava para pessoas com mais idade. Por isso, muitas ações e alertas eram justamente no sentido de proteger essa parte da população.

Com o decorrer do tempo, tudo mudou. Seja por uma política equivocada de prevenção ou mesmo pela ideia amplamente disseminada de que a doença só representava risco grave para os mais idosos e pessoas com algum tipo de comorbidade, o fato é que se antes os de mais idade ocupavam a maioria dos leitos de UTI, hoje a estatística é outra.

A população mais jovem está mais exposta ao coronavírus, já que precisa sair para trabalhar e também é a que tem mais dificuldade de se adaptar ao que é recomendado pelos especialistas: o distanciamento social. Outra explicação para o aumento de número de casos de jovens com Covid-19 pode ser o surgimento de variantes do coronavírus, que podem ser mais contagiosas.

Jovens são maioria nas UTI

De acordo com levantamento feito pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a internação de pessoas com menos de 40 anos em leitos de terapia Intensiva durante o mês de março foi maior do que a de pacientes acima dessa idade. Cerca de 52% dos internados estavam na faixa etária abaixo dos 40.

De acordo com a atual presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Suzana Lobo, o grande número de internações de jovens em estado grave pode ter relação com o tempo que estes levam até procurar por atendimento médico.

Segundo Suzana, por apresentarem uma maior reserva cardíaca e respiratória, os sintomas demoram mais a aparecer, por isso, quando chegam aos hospitais o quadro já é bastante grave.

Se entre os jovens a Covid-19 aumenta, entre os mais velhos os estudos apontam outra tendência. O avanço das vacinas para os mais idosos têm tido resultados positivos, de acordo com as pesquisas.

O número de pessoas internadas das faixas etárias que puderam receber as duas doses da vacina caiu de forma significativa.

Segundo a pesquisa, somente 7% dos internados em UTI no mês de março estavam acima de 80 anos.

População jovem precisa se proteger da Covid-19

Os especialistas reafirmam a todo instante como é importante o distanciamento social e que recomendações como o uso de máscara e higienização constante das mãos devem ser seguidas por todos.

O tempo de acreditar que a pandemia era algo sem força e só atingiria aqueles que estivessem debilitados já passou. O número de mortes só confirma que o cuidado e as atitudes de prevenção são extremamente necessárias até que a vacina esteja disponível para todos.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!