A Dieta sem Glúten tem reunido adeptos na mesma proporção que curiosos. Os números crescem em progressão geométrica, e mais pessoas desejam aderir a uma dieta que, além de proporcionar o emagrecimento, auxilia em benefícios para a Saúde.

Todos já devem ter ouvido falar em Glúten. No entanto, pouco se sabe a respeito de seus princípios ativos, benefícios, malefícios e o que gira em torno desta substância comumente ligada a alimentos industrializados. Essa substância é de origem protéica e com alto valor calórico.

Entre seus malefícios (ou benefícios para uma parcela) está o ganho de gordura concentrada em áreas específicas do corpo.

Se consumido em excesso, o Glúten pode facilmente provocar sobrepeso ou até mesmo obesidade.

Inúmeros malefícios são apontados para o excesso de Glúten. Entretanto, a maioria está relacionada muito mais ao ganho de gordura provocada pela substância. As chances maiores de AVC, infarto e má circulação sanguínea são deméritos do consumo exagerado de glúten, que acabam provocando o sobrepeso e o surgimento abrupto de gordura localizada.

Mas esse consumo pode ter uma disciplina. Com a melhora da ingestão, práticas substituições e uma dieta regulada, é possível ter uma vida mais saudável sem glúten (ou ainda com menos glúten), e ainda desfrutar da perda de peso proporcionada pela manutenção na ingestão desta sustância.

Como funciona a Dieta Sem Glúten

O cronograma da Dita Sem Glúten se assemelha em demasia com a Dieta Dukan e a Dieta Detox. É uma pequena exclusão de alimentos em um curto espaço de tempo.

A ideia é proporcionar uma eliminação das substâncias que estejam no corpo, como também a retirada de alimentos maléficos ao corpo do cardápio diário.

Os benefícios são notáveis nos primeiros dias, e podem ser percebidos visualmente.

Dessa maneira, o que se deve realizar é a exclusão da substância-foco – no caso o Glúten – por 10 dias das refeições. Todas, inclusive. Após esse período, ao longo de sete dias, será permitida a ingestão de glúten em apenas um dia da semana, em pequena quantidade.

Essa variação poderá ser realizada ao longo de 70 à 90 dias. A ideia é a retirada e a inclusão do glúten de forma a diminuir o consumo, e o corpo não se acostumar mais com a substância que proporciona acréscimo de gordura, aumento da gordura abdominal e risco de sobrepeso, se consumida em excesso.

Importante: jamais retirar o Glúten por completo

É inviável a retirada do Glúten por completo do organismo. Isso se deve ao fato de que essa substância, consumida em dosagem adequada, apresenta inúmeros benefícios às funções do organismo. Reduzir o consumo é importante, mas o corpo sempre necessitará ingerir a substância. Na medida certa, o glúten só tende a beneficiar o corpo.

Dentre os benefícios, por exemplo, estão:

  • Combate à ansiedade e à depressão;
  • Sacia a fome e mantém o corpo satisfeito com a refeição;
  • Retirar o Glúten de vez pode provocar insônia;
  • Sem glúten por mais de 15 dias pode fazer o corpo responder com alterações hormonais;

Por que adotar a Dieta Sem Glúten?

Sempre é necessário ressaltar a importância das substâncias consumidas no dia a dia. O fato de estar em inúmeros alimentos não é à toa. Algumas pessoas têm o costume de cortar por completo o glúten da vida. No entanto, a Dieta sem Glúten não trata deste tipo de corte, mas sim de uma administração de, no máximo, 10 dias sem a ingestão da substância. Além de sempre ressaltar a importância de alternar o consumo após esse período sabático sem a substância.

No entanto, se bem administrada, a Dieta pode promover ganhos significativos ao corpo, tais como:

  • Diminuição na retenção de líquidos
  • Regula o funcionamento do metabolismo
  • Reduz a inflamação do organismo;
  • Perda gradual de peso;
  • Prevenção de doenças relacionadas à obesidade;

Seguindo a dieta e melhorando a qualidade de vida

O glúten é uma substância com qualidade protéica. Portanto atua diretamente na manutenção do músculo e de inúmeras regiões importantes do corpo. Quando se trata do bloqueio de consumo estendendo o número de dias protocolados para a dieta, esta deixa de ser um benefício ao corpo e passa a ser um agente maléfico ao organismo.

É necessário, portanto, seguir a Dieta Sem Glúten para regular o consumo, e não a proibição.

Atenção, principalmente, ao que se ingere é essencial. Possui Glúten?Caso a resposta seja afirmativa, deixar para após o intervalo de 10 dias, para que assim o consumo seja para proporcionar manutenção ao organismo, e não entupimento gradual das artérias.

Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Dieta
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!