Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, anunciou na manhã desta segunda-feira (2), em sua conta oficial do Twitter, que recolocará tarifas sobre o aço e o alumínio importados do Brasil. Segundo o mandatário norte-americano, a medida também será aplicada à Argentina, sob a acusação de desvalorização proposital de suas moedas para favorecer exportação de produtos pecuários e agrícolas.

Em conversa com jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada na manhã desta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro disse que, "se for o caso", vai ligar para Donald Trump para negociar e esclarecer questões referentes ao câmbio e ao comércio de aço.

Trump diz que Brasil desvaloriza real de propósito

Em comunicado oficial feito em sua conta no Twitter, o presidente norte-americano anunciou não só a restauração das tarifas sobre a importação do aço aos dois parceiros do Mercosul como também os acusou de desvalorizar propositalmente o real e o peso argentino como forma de estimular o comércio exterior de produtos agrícolas e pecuários (como a carne, por exemplo).

De acordo com sua fala na sua conta oficial da rede social, o presidente norte-americano afirmou que "Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas".

E ainda completou dizendo que isso não seria bom para os agricultores norte-americanos.

Em complemento ao seu primeiro tuíte, o presidente Donald Trump ainda criticou o banco central americano, o Federal Reserve (Fed). Segundo ele, o Fed deveria agir da mesma maneira, para garantir que inúmeros países não utilizem da força do dólar para desvalorizar suas próprias moedas.

Por fim, Trump ainda destacou que isso desqualifica a concorrência e impede que os fazendeiros norte-americanos possam exportar os produtos de forma justa. Ele ainda fez questão de defender --como tem feito frequentemente-- os juros mais baixos nos Estados Unidos.

Bolsonaro responde jornalistas sobre Trump

Ao deixar o Palácio da Alvorada, quando geralmente conversa com jornalistas e apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que terá uma conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, referente às tarifas impostas novamente por Trump. Segundo o presidente brasileiro, ele tem um "canal aberto" com o presidente norte-americano e pode usar isso como forma de estreitar o negócio.

"Vou falar com o Paulo Guedes", limitou-se a responder sobre o caso, afirmando que, caso seja necessário, liga para Trump para tratar pessoalmente sobre o tema.

Novamente questionado sobre a possibilidade de reverter a decisão tomada por Trump, Bolsonaro reiterou a necessidade de uma conversa com Guedes para evitar um possível recuo em sua decisão.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!