O auxílio emergencial de R$ 600 disponibilizado pelo Governo devido à pandemia do coronavírus deve começar uma nova etapa de pagamentos a partir desta terça-feira (14) para casos específicos, cabe lembrar que, para que o pagamento seja efetuado corretamente os cidadãos que recorrerem do benefício desta nova leva de pagamentos deveram ter se cadastrado no site auxilio.caixa.gov.br, ou pelo aplicativo 'auxilio emergencial', para esta etapa de quarta, tem direito os inscritos no CadÚnico (que não estão inscritas no Bolsa Família), que não tenham conta do Banco do Brasil nem na Caixa, os Microempreendedores individuais (os MEIs), os que contribuem para o INSS (o Instituto Nacional do Seguro Social) e os informais.

De acordo com informações da Rede Globo, nesta segunda-feira (13) as mulheres que são mães solteiras e são consideradas como a única fonte de renda da casa recebem (neste dia 13) a cota em dobro, ou seja, o valor de R$ 1.200,00. Até o momento desta matéria, ainda não se sabe o número exato de mulheres que deverão receber o benefício. Mais abaixo há detalhes para quem deseja regularizar o CPF em caso de erro.

Pessoas que são beneficiárias do Bolsa Família devem receber normalmente seguindo o calendário, conforme comunica o Ministério da Economia, ainda de acordo com o órgão no máximo duas pessoas podem ter o auxílio.

Datas de pagamentos levam em consideração data de nascimento.

Auxílio emergencial: Bolsa, contas na Caixa e no BB

No final desta semana, mais precisamente na quinta-feira (16) e na sexta-feira (17) os beneficiários do Bolsa Família devem receber o auxílio emergencial.

Para quem não tem conta nem na Caixa Econômica Federal nem no Banco do Brasil, o governo informa já ter disponibilizado a abertura de contas digitais, tais contas não tem nenhum custo de manutenção, tendo sido criadas para este tipo de caso especificamente.

De acordo com informações da TV Brasil, nesta terça-feira (13), semana passada as pessoas que já tinham conta no Banco do Brasil e estavam cadastradas no CadÚnico - o Cadastro Único, também já receberam.

Cadastro no auxílio emergencial de R$ 600

Quem não se cadastrou para ter o direito de receber o auxílio emergencial de R$ 600 ainda tem tempo para fazê-lo, o cidadão deve ficar atento e acessar o quanto antes seja pelo site ou pelo aplicativo.

O site serve é bem útil para aquelas pessoas que ainda não tem suas informações na base de dados do governo, o que inclui o cadastro pelo aplicativo principalmente no caso daquelas pessoas que contribuem para o INSS.

Seja no site ou no aplicativo, o cidadão deverá informar os seus dados corretamente e com muita atenção para que o mesmo seja apurado pelo sistema.

Período do auxílio emergencial

O Ministério da Economia já especificou o período do Auxílio emergencial, comunicou que 'a princípio durará 3 meses'.

O comunicado pelo órgão 'a princípio' considera que, não há uma base de até quando durará a reclusão social e os cuidados devido à pandemia do Coronavírus que afeta o mundo inteiro, denota-se aqui que não cabe ao Ministério da Economia a escolha livre do período da duração, já que o Auxílio emergencial foi instituído pelo PL 1.066/2020 então aprovado pelo Senado Federal e posteriormente pela sanção do presidente da República Jair Bolsonaro.

Erro no cadastro do Auxílio emergencial

Quem estiver experimentando erro no cadastro do auxílio emergencial tem que estar com o CPF (Cadastro de Pessoa Física) em situação regular para que o auxílio possa ser encaminhado à análise.

A regularização do documento é uma exigência para o recebimento do Auxílio, pendências com a Justiça Eleitoral e com a Receita Federal estão entre as razões.

Para resolver isso, a Receita tem feito um mutirão, muitos já tiveram sua situação resolvida outros, no entanto, ainda não, se for o caso, o cidadão poderá acessar este link que orienta como regularizar o CPF, lá também é possível acessar o chat, e serviços referentes à resolução deste processo.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!