Em todo o Brasil neste sábado, 902 agências da Caixa Econômica Federal estarão abertas das 8h às 12h para tirar dúvidas ou efetuar pagamento para os beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 nascidos de janeiro a outubro e que receberão o dinheiro na modalidade poupança digital. Quem estiver com o dinheiro liberado poderá até fazer o saque em espécie do valor integral.

Pagamentos geram aglomerações na porta das agências

O banco fará uma antecipação, pois o calendário inicial informava que os nascidos entre setembro e outubro poderiam fazer o saque nas agências na segunda-feira (4). No dia 5 a vez será das pessoas que aniversariam em novembro e dezembro.

A Caixa também procura evitar aglomerações com dias diferentes para determinados grupos de beneficiários.

Além disso o banco está orientando para que as pessoas só se dirijam a uma agência em extrema necessidade, procurando resolver tudo de forma eletrônica.

A Caixa disponibiliza o aplicativo e seu site para atender quem está requisitando o auxílio emergencial, e o Caixa Tem, dirigido as pessoas que utilizarão a poupança digital. Nesse aplicativo também é possível fazer consultas, pagar contas e efetuar transferências de valores.

Já os beneficiários do Bolsa Famílias contemplados com a ajuda emergencial, o dinheiro estará disponível nas datas normais do saque do Bolsa Família.

Segunda parcela sem previsão

Paulo Ângelo, vice-presidente da Caixa, informou que um em cada três brasileiros acima de 18 anos já teve acesso ao benefício.

Em 20 dias, serão pagos 50 milhões de brasileiros. Nesta sexta-feira (1°) não houve expediente bancário devido ao feriado do Dia do Trabalho, mas os beneficiários puderam sacar dinheiro nos terminais eletrônicos da Caixa.

Para ter o acesso, o beneficiário necessita gerar uma senha. E esta só estará disponível para os aniversariantes de janeiro a outubro.

Os nascidos em novembro e dezembro só poderão utilizar o dinheiro na próxima semana.

As pessoas que se dirigiram ao banco para sacar em dinheiro nestes últimos dias enfrentaram grandes filas, que chegaram a cinco horas em algumas cidades. E tiveram casos de espera de oito horas e que não conseguiram retirar o valor.

O pagamento das segundas parcela para os informais ainda estão sem datas para acontecer, segundo informou o secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Em outra oportunidade, o secretário disse que todo esse dinheiro liberado para amenizar a pandemia causada pelo coronavírus será pago pelo contribuinte.

Previsão foi subestimada

Após as medidas oficiais do Congresso que aprovou o voucher do coronavírus, a previsão era que o Governo atingiria 54 milhões de pessoas, com um custo total estimado de R$ 98 bilhões. Esse valor, sabemos hoje, foi subestimado, e se fala agora em pagar o benefício para 70 milhões de pessoas.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!