O almirante norte-americano, Brett Giroir, que também é médico pediatra, disse neste domingo (2) que, apesar da insistência do presidente e chefe de Brett, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump em realizar propaganda da medicação, a hidroxicloroquina não tem nenhuma evidência de eficácia no tratamento de coronavírus.

Posição médica

De acordo com Brett Giroir, a grande maioria dos médicos em todo o mundo atua baseado em evidências e estudos científicos e que não importam quantas propagandas sejam feitas, médicos não se deixam influenciar por postagens no twitter ou em qualquer outra rede social.

E neste momento de pandemia mundial os estudos mostram que a cloroquina não é eficiente no tratamento contra o novo vírus. "Nós temos que seguir em frente e falar daquilo que é efetivo", disse.

Durante uma entrevista concedida ao programa "Meet The Press", da rede de TV NBC, ele deixou claro as suas alegações mesmo sem mencionar o nome do presidente norte-americano diretamente.

Realidade na pandemia

O almirante afirma que todos precisam seguir em frente nesta situação e começar a discutir abordagens realmente funcionais no combate a covid-19, entre elas a importância da higiene, lavar as mãos frequentemente, usar a máscara de proteção contra o vírus, citando também medicamentos antivirais e esteroides, como o remdesivir e a dexametasona.

Ao justificar o porquê da cloroquina não ser indicada no país no tratamento contra a doença causada pelo coronavírus, Brett relata que já existem cinco estudos científicos finalizados que não apresentaram nenhum tipo de benefício nos quadros de coronavírus.

FDA

O FDA, Departamento de Alimentos e Drogas (Anvisa americana), chegou a lançar uma autorização de emergência no país para o uso da medicação, porém tal decisão durou pouco tempo e foi modificada em meados de junho.

Ainda de acordo com o FDA, os estudos não mostraram eficácia em nenhum tipo de quadro, o uso em pacientes internados devido à contaminação não apresentou benefícios na redução da mortalidade e nem ajudou na aceleração do tratamento agilizando a recuperação dos pacientes.

Apesar de todos os estudos em torno da hidroxicloroquina, o presidente candidato a reeleição nos Estados Unidos insiste em propagar defesa ao uso do medicamento.

Trump chegou a postar um vídeo em seu Twitter de uma médica de Houston que defende o tratamento e intitula a cloroquina para a cura do coronavírus.

O vídeo divulgado por Donald Trump não ficou muito tempo nas redes, o Twitter excluiu a publicação alegando que ela violava a política da rede social relacionada a divulgação sobre o coronavírus.

Um dos maiores médicos infectologistas dos Estados Unidos se manifestou sobre a retirada do vídeo e afirmou que ele propagava informações que não eram verdadeiras, uma fake news.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!